Jovem que dormiu na rua supera desemprego e ganha quase R$ 30 mil por mês

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/LinkedIn

    Preston Phan superou desemprego com ideia original de aplicativo

    Preston Phan superou desemprego com ideia original de aplicativo

Um caso de superação chamou atenção nos Estados Unidos. No Natal de 2016, Preston Phan vivia em um abrigo em San Francisco, na Califórnia. Pouco mais de seis meses depois, o jovem de 29 passou a receber um salário que beira os R$ 350 mil por ano - cerca de R$ 29 mil por mês. A história foi contada pelo site SFgate.

Para entender melhor a reviravolta é preciso voltar ao passado de Phan. Filho de imigrantes vietnamitas, ele nasceu no Texas e foi criado pela mãe solteira e o irmão em Seattle. Após estudar em escolas públicas, o então garoto cresceu e passou por diversos empregos com salários extremamente baixos.

Sem muita esperança de crescimento na situação em que estava, ele decidiu retornar aos estudos e desenvolver o seu talento por tecnologia. Em um dos empregos, ele ouviu a história do primo de um companheiro de trabalho que havia vencido na vida após fazer um curso tecnológico que prometia colocar os alunos em contato com grandes empresas, como Facebook e Twitter.

Tentado pela chance, Phan pegou quase R$ 30 mil empresado com o irmão e foi realizar o curso. Só que as oportunidades não vieram como ele imaginava e ele ficou completamente sem dinheiro.

Sem ter a quem recorrer, Phan decidiu largar Seattle e se arriscar em um programa de empregos em San Francisco.

Com pouco mais de R$ 700 na conta, o jovem chegou à cidade sem nenhum conhecido ou lugar para ficar.

"Nos meus três primeiros dias eu precisei dormir embaixo da escada de um mercado", afirmou ao SFgate.

A solução encontrada foi deixar os pertences no armário de uma academia 24 horas e tentar encontrar um lugar para dormir. Após horas em busca de um local, ele ficou sabendo de um abrigo que sorteava quem iria dormir no estabelecimento, uma vez que San Francisco tem um grande número de desabrigados. Phan não levou sorte e passou três noites dormindo em uma cadeira.

Para se virar com o programa tecnológico e sobreviver, ele conseguiu um emprego como segurança de uma grande loja americana. Assim, dividia seus dias entre trabalhar, estudar e voltar para o abrigo.

A situação começou a mudar quando Phan notou que o sistema de reserva de vagas no abrigo era muito falho e complexo, precisando ser presencial ou por telefone, o que muitas vezes não funcionava. Foi então que ele criou um aplicativo que melhorava a comunicação entre os desabrigados e o local.

"Eu comecei a desenvolver um aplicativo, que fazia você reservar as camas por qualquer celular de baixo custo e encontrar o local mais perto de você. Acho que foi ali que minha carreira começou", afirmou.

Após diversas melhoras no aplicativo, Phan levou a ideia até o diretor do curso, que se encantou com o talento do rapaz e o apresentou a representantes da LinkedIn.

Pouco tempo depois, o jovem foi contratado como engenheiro de software, com um salário superior a R$ 300 mil anuais e uma casa paga pela empresa.

"Eu estava no meu horário de almoço quando me ligaram. Eu saí correndo no refeitório dizendo que me demitia", afirmou.

Phan começou a trabalhar na empresa em abril deste ano. Desde então, pagou o dinheiro que foi emprestado pelo irmão e pensa nos próximos passos da carreira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos