Policial vê fotos de mulheres nuas no trabalho e diz que procurava tattoos de suspeitas

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Um policial do Novo México, nos Estados Unidos, disseque usou a internet do trabalho para olhar fotos de mulheres nuas. No entanto, o ex-sargento Mark Kmatz afirmou que estava fazendo uma pesquisa para o trabalho.

Segundo o jornal Albuquerque Journal, Kmatz entrou com uma ação contra o condado de Bernalillo por ter perdido seu emprego por conta do episódio. O ex-sargento alega que estava apenas procurando "um grupo específico de indivíduos que possuem tatuagens e piercings bem característicos".

Na ação, Kmatz conta que foi forçado a pedir demissão e que as imagens das mulheres nuas não estavam em sites de pornografia.

Procurados pela Associated Press, o advogado de Kmatz e a polícia do contado de Bernalillo não quiseram comentar o caso. O ex-sargento trabalhava na corporação desde 1997.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos