Homem que "assaltou" cadáver é proibido de comparecer a funerais com caixões abertos

Do UOL, em São Paulo

  • IStock

    Ladrão de caixão, já viu? Nos Estados Unidos apareceu um

    Ladrão de caixão, já viu? Nos Estados Unidos apareceu um

Um americano está proibido de comparecer a velórios com caixões abertos depois de ter sido acusado de furtar um cadáver durante um funeral.

Art Wenzlaff, de 76 anos, teria levado um boné do Detroit Pistons, um relógio e anéis de um caixão durante o velório do pai de um colega de trabalho, em Michigan (EUA).

Wenzlaff foi condenado a passar um dia na cadeia e a cinco anos de liberdade condicional. O americano encontrou em um acordo com a justiça porque "não queria colocar a família sob o estresse de um julgamento", segundo seu advogado, Michael Manley.

Além disso, como parte da sentença, Wenzlaff está proibido de comparecer a velórios com caixões abertos e terá de pagar uma multa de US$ 5.000. O americano também pediu desculpas públicas pelo ocorrido.

Wenzlaff é o ex-diretor de relações escolares e comunitárias da Academia Internacional de Flint, em Michigan. Manley afirmou que espera que seu cliente "possa continuar a realizar seu serviço comunitário para os cidadãos de Flint, como faz há décadas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos