Topo

Tecnologia

Inovação


Visões do Futuro

A arte do engajamento cerebral

O paradigma motivacional Em meu último ensaio procurei traçar um panorama dos desafios enfrentados pela new media art, que é o ramo da arte contemporânea que usa tecnologias digitais como matéria criativa e inspiracional. De acordo com o argumento, um dos maiores gargalos é engajar as pessoas na fruição artística. Este é comum a toda arte de vanguarda, mas se acentua no mundo da arte digital, na medida em que as obras competem categoricamente com as telas de bolso que estamos todos acostumados a vislumbrar a cada cinco minutos. O baixo engajamento não apenas diminui o tempo de apreciação ininterrupta, como reduz a sensibilidade e disposição para se conectar a outras pessoas, que possui papel crítico em muitas instalações interativas que tomam a tecnologia como substrato, bem como na função social dos espaços expositivos. O presente ensaio procura jogar um pouco de luz sobre a natureza do problema e conhecer uma modalidade artístico-tecnológica concebida para eliminar a falta de engajamento subjetivo e social.