Topo

Tecnologia


Veja as invenções malucas da CES que um dia você poderá usar

Márcio Padrão

Do UOL, em Las Vegas*

2017-01-06T04:00:00

06/01/2017 04h00

Grandes feiras de tecnologia como a CES (Consumer Electronics Show, maior feira de tecnologia do mundo), que acontece nesta semana em Las Vegas (EUA), são a oportunidade perfeita para descobrir o que poderá funcionar em nossas vidas em um futuro próximo. Mas, como é de se esperar, elas também trazem algumas invenções com propósitos bem específicos ou inusitados.

Não que sejam coisas inúteis, na teoria. Afinal, para ficar em um exemplo, uma coleira que te informa como está a saúde do seu cachorro deve ser legal para momentos em que você está fora de casa e quer saber se está tudo bem com ele. Mas também é o tipo de coisa que você não sabe quão eficaz é até usar um desses.

Na CES Unveiled, um showroom que antecede a CES, expositores de empresas pequenas mostraram algumas coisas que são tão interessantes quanto bizarras. Veja a lista abaixo.

*O repórter viajou a convite da Qualcomm

Você compraria?

  • Márcio Padrão/UOL

    Cinto anti-insônia

    Esta invenção da 2Breathe usa um sensor de respiração bluetooth e um aplicativo para "treinar" o seu sono, isto é, acompanhar seus padrões de respiração e ensiná-lo a moderar isso para o sono vir mais rápido. Um relatório no app mostra o número de respirações tomadas, se você seguiu as sugestões corretamente e quando você adormeceu. Custa US$ 179 (R$ 570).

  • Divulgação

    Pulseira antivômito

    Sabemos que as pulseiras inteligentes têm como principal objetivo monitorar a saúde e o bem-estar. Mas nada como essa pulseira Neurowave, da Refiefband, que espera prevenir ataques de vômito e náusea, com contatos hipoalergênicos sobre a pele. Traz dez níveis de intensidade para necessidades de diferentes usuários. Segundo a marca, é bom para quem viajar de barco, para grávidas e até mesmo para quem enjoa usando óculos de realidade virtual (!). Será vendido no segundo trimestre (lá fora) por US$ 150 (R$ 480).

  • Divulgação

    Máquina que te faz dormir com cheiros

    A Oria está selecionando pessoas para testar este produto, que tem entrada para dois tipos de fragrâncias: uma ajuda a dormir mais rápido e outra permite dormir por mais tempo e melhor. Os cheiros foram criados pela empresa suíça Givaudan, considerada líder no setor de aromas. Não é a primeira vez que produtos com cheiros para você dormir surgem no mercado, mas será que funcionam?

  • Márcio Padrão/UOL

    Superpoltrona massageadora

    Poltronas massageadoras não são novidade, mas a Luraco Technologies quer ir além com a iRobotics 7. Esta superpoltrona levanta seu corpo inteiro, tem cinco níveis diferentes de massagem e age em pescoço, costas, pés e braços de forma independente. Custa nada menos que US$ 8.490 (R$ 27.300).

  • Divulgação

    Colar para cavalos

    Cavalo não é pet, mas também quer atenção. É o que pensa a empresa francesa Equisense, que criou um colar para monitorar velocidade, número de pulos, simetria de passadas... E, claro, você checa esses dados no celular. Em tese é algo útil para quem doma cavalos para exibições. A ideia atingiu sua meta no site de financiamento coletivo Kickstarter e está em pré-venda na Europa por 250 euros (R$ 850).

  • Divulgação

    Medidor de raios UV no celular

    Sabemos que sol forte faz mal, mas não sabemos o quanto. A SmartUV, solução da Nurugo, pluga uma câmera especial em seu celular que ajuda a descobrir os estragos dos raios ultravioleta no rosto, além de mostrar pontos não cobertos pelo filtro solar. Deve entrar no site Kickstarter para obter financiamento a partir desta semana.

  • Divulgação

    Escova de dente com inteligência artificial

    Você já pode ter ouvido falar de escovas de dentes inteligente, mas talvez nada como essa Kolibree Ara, que promete ser a primeira do mundo com tecnologia de inteligência artificial. O objeto tem algoritmos que possibilitam aprender os hábitos pessoais de escovação do usuário. Quanto mais utilizado, mais inteligente o aparelho fica. A escova pode detectar a área em que está na sua boca e coletar informações como frequência, duração, áreas escovadas e mais. É possível até sincronizá-la com um celular. Espera-se que sua bateria dure duas semanas. Tudo isso por US$ 129 (R$ 416).

  • Márcio Padrão/UOL

    Pulseira que mede lactato e glicose

    Se você não é especialista, talvez não sabe que a produção de lactato do corpo influencia na qualidade do exercício. Quanto mais intensa for a atividade, maior será a sua produção --e quanto mais alta a produção, melhor. A PKVitality fez uma pulseira que mede isso, além de outro modelo que mede glicose também, para diabéticos e atletas. Mas é caro: custam US$ 150 (R$ 480) e US$ 200 (R$ 640), respectivamente, fora as cápsulas necessárias para funcionar, que duram um mês e custam US$ 100 (R$ 320) e US$ 150 cada uma

  • Márcio Padrão/UOL

    Vestível para cachorros

    Se você acha que os smartwatches e vestíveis são inúteis para humanos, bem... que tal para bichos? A startup francesa Jagger & Lewis apresentou um colar inteligente para medir a saúde de um cachorro. Promete, entre outras coisas, monitorar padrões de sono, níveis de estresse, dores, fome e sede. Um app de celular mostra os resultados ao dono. O projeto vai arrecadar verba na plataforma online Kickstarter nos próximos dias.

Mais Tecnologia