Topo

Tecnologia

Segurança


Sites na Holanda hospedam quase metade das imagens de pedofilia no mundo, diz relatório

Getty Images
Custo para hospedagem de sites é baixo na Holanda, o que atraiu grandes serviços de armazenamento de fotos Imagem: Getty Images

2019-04-25T12:24:19

25/04/2019 12h24

Mais de 105 mil endereços hospedavam fotos de abuso sexual de crianças em 2018, segundo uma organização que combate o crime na internet.

Quarenta e oito porcento das imagens de abuso sexual de crianças denunciadas à Internet Watch Foundation (IWF) no ano passado estava hospedada na Holanda, segundo a organização.

A entidade diz que mais de 105 mil sites hospedavam imagens de pedofilia em 2018 e alertou que a Holanda estava se tornando um "refúgio para o abuso sexual de crianças".

O governo holandês reconheceu um aumento nas denúncias de imagens de abuso sexual de crianças e se comprometeu a atacar o problema. Num relatório no início de 2018, as autoridades prometeram que o material seria removido.

A IWF é uma organização independente que recebe denúncias de imagens de abuso sexual online.

A entidade trabalha com sites, redes sociais e investigadores para que as imagens sejam removidas e tanto autores quanto distribuidores sejam investigados. Desde 1996, mais de um milhão de denúncias surgiram.

Em seu relatório anual, a IWF diz que houve um aumento no número de endereços que abrigam imagens de abuso sexual de crianças em 2018. Segundo a organização, avanços em sua tecnologia permitiram a detecção de mais imagens ilegais.

Europa tem mais de 75% das hospedagens

Ao todo 78,8% das imagens denunciadas estavam hospedadas na Europa, ante 16,1% na América do Norte, 4,8% na Ásia e 0,3% nos demais continentes.

Pedófilos no YouTube: o lado nada cor de rosa da maior plataforma de vídeos

Leia mais

Susan Hargreaves, chefe executiva da IWF, diz que a Holanda precisa "se mexer e fazer o que é certo".

A maioria das fotos denunciadas - 82% - foi encontrada em sites que hospedam imagens, e não em redes sociais ou sites fechados.

Alguns desses serviços são baseados na Holanda por causa de seus baixos custos de hospedagem.

A IWF não divulgou os nomes dos seviços de hospedagem de fotos envolvidos. A companhia diz trabalhar com as empresas para assegurar a remoção dos conteúdos ilegais.

A organização também afirma ainda que ofereceu suporte ao órgão holandês que lida com imagens ilegais no país.

Um dos motivos pelos quais o número de imagens hospedadas nos EUA é baixo é a velocidade com que gigantes de tecnologia, como o Facebook, removem esses conteúdos antes que as denúncias cheguem à IWF.