Topo

Tecnologia

Viagem em cápsula de alta velocidade na Índia custaria menos de US$ 150

Reprodução/Instagram
Hyperloop One não tem relação com empresas de Elon Musk Imagem: Reprodução/Instagram

P R Sanjai

16/05/2018 14h52

Se tudo sair como Richard Branson quer na Índia, as viagens de Hyperloop poderiam ser mais baratas do que uma passagem de avião.

A Virgin Hyperloop One, a empresa de transporte futurista apoiada pelo magnata britânico, quer construir uma rede de cápsulas de alta velocidade que possam transportar pessoas e cargas pela Índia. O preço estimado é menor do que o que as empresas aéreas cobram em um mercado onde as viagens de avião estão crescendo no ritmo mais rápido do mundo. Mas as tarifas ainda serão mais caras do que as da primeira classe dos trens, disse Harj Dhaliwal, diretor administrativo da Hyperloop One para o Oriente Médio e a Índia, em entrevista.

VEJA TAMBÉM

"A Índia é um mercado supersensível aos preços", disse ele. "Estamos no processo de modelagem dos preços. Queremos manter as tarifas o mais baixas possível para estimular a demanda, mas não tão baratas que afastem investidores financeiros ou privados do projeto."

A empresa com sede em Los Angeles vem trabalhando em uma tecnologia que usa levitação magnética e tubos de baixa pressão para atingir velocidades semelhantes às de um avião. Branson apresentou esse conceito às autoridades indianas como solução para os gargalos de infraestrutura do país do sul da Ásia. A Hyperloop One tem feito testes em Nevada, nos EUA, com velocidades que chegam a 384 quilômetros por hora e planeja ter três sistemas de produção em serviço até 2021, segundo seu site.

Investimentos

Embora a base científica das cápsulas tenha ficado restrita principalmente ao âmbito da ficção científica, desde que o futurista e bilionário Elon Musk lançou a teoria do primeiro modelo em 2013 algumas empresas e investidores têm colocado dinheiro para vencer a corrida pelo primeiro sistema concreto. A Hyperloop One é financiada por investidores como DP World Ltd., Caspian VC Partners, The Virgin Group e Sherpa Capital.

Em fevereiro, Branson assinou um acordo preliminar em Mumbai para uma ampla estrutura de Hyperloop e apresentou um sistema entre Mumbai e Pune que diminuiria o tempo de viagem a 25 minutos e economizaria cerca de três horas. O primeiro Hyperloop comercial da Índia entre as duas cidades tem data marcada de lançamento para 2025, dois anos depois do prazo da Índia de concluir seu primeiro projeto de trem-bala entre os centros comerciais de Mumbai e Ahmedabad.

Preços

Por exemplo, uma passagem na classe econômica em um voo de Pune a Mumbai na semana que vem custaria cerca de 10.000 rúpias (US$ 150) e uma passagem de trem em primeira classe para a viagem de 90 quilômetros custa cerca de 1.165 rúpias.

O projeto talvez não seja tão fácil quanto parece, disse Mathew Antony, sócio em Mumbai da Aditya Consulting, uma empresa de assessoramento empresarial. O projeto tem que ser realmente acessível para as massas para ter sucesso e obstáculos como a oposição à aquisição de terras poderiam complicar a execução, disse ele.

"O nosso objetivo é construir uma rede nacional", disse Josh Giegel, cofundador e diretor de tecnologia da Hyperloop One. "Queremos mostrar nossas capacidades com a rota Pune-Mumbai na Índia. Queremos fazer demonstrações com trechos de 100 quilômetros e 150 quilômetros antes de construir 1.000 quilômetros de rede nacional na Índia."

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber

Mais Tecnologia