Topo

Tecnologia

Transporte


Uber lança programa para atrair motoristas que não têm carros nos EUA

iStock
App quer mais motoristas nas ruas, inclusive pessoas que não tenham um carro próprio Imagem: iStock

Gabrielle Coppola

2019-05-30T17:47:09

30/05/2019 17h47

A Uber está promovendo uma campanha em todos os Estados Unidos que ajuda pessoas que não têm carro - ou os meios financeiros para comprar um - a se tornarem motoristas da empresa.

Desde janeiro, a Uber tem uma parceria na Califórnia com a startup Fair, que oferece aluguéis flexíveis de carros, para fornecer veículos aos motoristas por um depósito reembolsável de US$ 185. Os motoristas podem então ganhar a mesma quantia em créditos da Uber se completarem 70 viagens por semana, o que pode compensar o valor devido à Fair.

"A Uber quer realmente encontrar uma maneira de diminuir a barreira ou o obstáculo para a aquisição de um carro", disse Scott Painter, fundador e presidente da Fair, em entrevista por telefone sobre o programa, que está sendo ampliado para 10 grandes mercados em todo os Estados Unidos. "É destinado especificamente para atrair motoristas que talvez nem tenham crédito suficiente para obter um financiamento de veículo tradicional de qualquer tipo."

A Uber concordou em vender sua unidade de empréstimos subprime, ou de risco, para a Fair em janeiro de 2018, o que deu à startup acesso a um grupo de motoristas que agora respondem por aproximadamente metade dos mais de 30 mil usuários ativos da empresa. Inicialmente concebida como uma forma de ajudar novos motoristas na função, a unidade da Uber, antes chamada de Xchange Leasing, acumulou perdas e atraiu críticas por supostamente endividar motoristas com compromissos financeiros que não tinham condições de pagar.

Painter disse que o modelo da Fair será menos arriscado porque a empresa é mais flexível ao permitir que motoristas devolvam o carro quando quiserem e não exige que assumam um compromisso financeiro significativo com um aluguel de vários anos.

A Fair também possui um link digital vinculado à conta bancária ou cartão de crédito de um usuário. Embora a empresa faça uma análise de crédito associada à carteira do motorista de um candidato, não há nenhum processo de financiamento tradicional necessário porque a Fair continua sendo a proprietária do veículo.

Antes do IPO de US$ 8,1 bilhões da Uber este mês, motoristas realizaram protestos e greves nas principais cidades dos EUA e do Reino Unido devido aos salários baixos e condições de trabalho instáveis. A empresa alertou em seu prospecto do IPO que a insatisfação dos motoristas poderia aumentar enquanto tenta reduzir os incentivos e melhorar o desempenho financeiro.