Topo

Tecnologia


Antes da política, Levy Fidelix foi 1º apresentador de tecnologia da TV

Reprodução/YouTube
Na década de 80, Levy Fidelix apresentou o programa "TV Informátika" por dois anos Imagem: Reprodução/YouTube

Guilherme Tagiaroli

Do UOL, em São Paulo

29/09/2014 06h01

Uma das associações mais comuns que as pessoas fazem ao ouvir o nome do candidato à presidência Levy Fidelix é o aerotrem – projeto propagandeado por ele por quase toda sua vida política. No entanto, Fidelix tem outra faceta pouco conhecida: foi o primeiro apresentador de um programa de informática da TV brasileira.

O ano era 1983 e Fidelix, que é formado em comunicação social, trabalhava em uma revista de informática chamada “Interface” no Rio de Janeiro. “Achávamos que a informática era um assunto dinâmico, do futuro, e que tinha que ir para a TV”, explicou o candidato à presidência em entrevista ao UOL.

Ele, então, veio para São Paulo como diretor comercial para angariar publicidade para o programa de informática. Após várias tentativas, a TV Bandeirantes aceitou a proposta de veicular o programa “TV Informátika”, porém não havia um apresentador.

Levy Fidelix apresentava programa "TV Informátika" na década de 80

“Chamamos uns especialistas da área para fazer teste de TV. Porém, os produtores acharam que eles eram muito travados”, disse. “Sentei na cadeira de apresentador e não sai mais de lá”.

O “TV Informátika” era exibido nas noites de domingo (23:30) na TV Bandeirantes, e tinha uma hora de duração. Após um tempo, o programa foi para o SBT e parou de ser veiculado em 1985.

No canal do YouTube do PRTB, partido de Levy Fidelix, é possível ver alguns trechos do programa “TV Informátika”. Na época, com (um pouco mais de) cabelo e cerca de 30 anos, o atual candidato à presidência entrevistava personalidades, como o vice-governador Orestes Quércia e Jânio Quadros, que na época era candidato à prefeitura de São Paulo.

Há ainda programas sobre pirataria de “soft” (como o apresentador se refere a software) e discussões sobre a importância do ensino da informática, mesmo com o preço proibitivo de um computador pessoal na época.

“Tudo que temos hoje no ramo tecnológico era utopia há trinta anos. Para quem tinha um computador com 128 Kbytes de capacidade, tudo que está disponível é espetacular”, afirmou sobre o estado atual da tecnologia.

Mais Tecnologia