Topo

Tecnologia

WhatsApp é o principal meio de comunicação de 75% dos casais, diz estudo

Divulgação
Imagem: Divulgação

Larissa Leiros Baroni

Do UOL, em São Paulo

12/06/2015 06h00

O WhatsApp é o principal meio de comunicação de 75% dos casais brasileiros que usam smartphones, segundo um levantamento feito pela empresa de proteção de celulares Pitzi. O Facebook foi citado por apenas 9% dos entrevistados. O índice do uso do SMS é ainda menor e corresponde a apenas 6%. Os demais 10% apontaram a utilização de outras ferramentas como canal de contato com respectivos parceiros.

A pesquisa consultou mais de 1.000 pessoas de dez Estados brasileiros --CE, ES, GO, MG, MT, MS, PE, PR, RS, SC, SP, TO--, além do Distrito Federal, para identificar atuação da tecnologia no contexto amoroso dos brasileiros. "A forma como o celular contribui para a busca do amor ou mesmo para a manutenção desse sentimento", disse Daniel Hatkoff, responsável pelo levantamento.

Ainda que soubesse da popularidade do WhatsApp entre os brasileiros, Hatkoff disse ter se surpreendido com a proporção do uso do aplicativo entre os casais. "Nos Estados Unidos, por exemplo, o app não é tão comum assim em nenhum contexto, muito menos nos relacionado ao coração", comparou ele, que também citou a intensidade desse uso no Brasil.

De acordo com a pesquisa, mais da metade das mulheres comprometidas disse perder as contas de quantas vezes conversam por dia com seus respectivos pelo app. Entre os homens esse índice é de apenas 32%. A maioria deles afirma que a comunicação é feita de 2 a 3 vezes por dia.

Uso de apps de relacionamento lidera entre solteiros

Entre os solteiros, lideram os aplicativos de namoro. A pesquisa da Pitzi aponta que 48% dos entrevistados recorreriam a essa ferramenta para tentar encontrar um parceiro, contra 34% que diz pretender conhecer a alma gêmea no mundo real. Outros 18% afirmaram não usar esses apps de jeito nenhum por julgá-los perigosos. 

A aceitação desse recurso não é tão boa entre os comprometidos. Se estivessem solteiros, apenas 39% deles usariam um app de namoro. Outros 44% optaram pela alternativa "Affe, não" e 17% disseram que "nem a pau!". A maioria (67%) também afirmou jamais recorrer a esse tipo de ferramenta enquanto estiver em um relacionamento sério. Em contrapartida, 14% acharam a pergunta muito difícil e 5% disseram que usariam mesmo assim.

Caso pegassem o parceiro no flagra usando um app de namoro, 39% terminariam o relacionamento e 16% quebrariam o celular do amado. Por outro lado, 30% não se importariam. A vingança foi cogitada por 15% dos comprometidos entrevistados.

Outro dado que também chamou a atenção na pesquisa é que 42% dos casais compartilham suas senhas. "Há dois possíveis motivos: compartilhamento de serviços, como é o caso do Netflix; e para provar que não esconde nada do parceiro/a", acredita Hatkoff, que diz que a decisão pode se tornar arriscada a partir de um possível rompimento ou desentendimento.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber

Mais Tecnologia