Topo

Tecnologia


Página do Facebook satiriza signos e leva astrologia à depressão

Larissa Leiros Baroni

Do UOL, em São Paulo

2015-10-05T06:00:00

05/10/2015 06h00

Quem nunca parou para dar uma espiada no horóscopo, mesmo que não acredite muito na influência dos astros? Quem nunca culpou o signo por um determinado fracasso? Quem nunca... quem nunca... quem nunca.  Foi justamente por reconhecer o interesse de muitos brasileiros na astrologia, que Mariana Fernandes, 26, decidiu aliar o tema ao humor e criar a comunidade "Astrologia da Depressão" no Facebook.

"Para astrólogos, achólogos e filhotes de João Bidu em apuros. Brincamos com estereótipos e não vamos elogiar o seu signo, não vale chorar!". É o que aponta a descrição da página, criada em outubro de 2012, que atualmente conta com mais de 417 mil curtidas, uma das mais populares da rede social.

De descrente à missionária da astrologia, Mariana afirma ter se "surpreendido" com o rumo de sua vida, bem como com o sucesso da página. "Não acreditava muitos nestas coisas holísticas, até que, aos 15 anos, resolvi por conta própria estudar o universo da astrologia. E não é que me apaixonei?", disse a virginiana, com ascendente em capricórnio e lua em touro.

Chegou até a participar ativamente de comunidades relacionadas à área. E foi nessa imersão no mundo holístico que Mariana --juntamente com um grupo de amigos -- idealizou a página. "A ideia seria provar que a astrologia é uma arte. Despertar a curiosidade das pessoas e mostrar que essa arte milenar não é tão tola como muitos dizem ser", explica a jovem, que confessa ter recorrido ao humor para conseguir atingir esse objetivo. "Se tratasse do assunto de forma dura e conceitual, certamente não faria tanto sucesso."

Sucesso percebido logo nos primeiros meses de vida da página, que tornou a brincadeira em algo mais profissional. "Tudo começou apenas com o passatempo, mas que começou a ficar mais sério com o aumento de curtidas e com a cobrança tanto dos parceiros como dos usuários por uma frequência maior dos posts", conta. Momento em que os amigos acabaram abandonando a página e deixando Mariana sozinha com a responsabilidade.

São realizados diariamente cerca de seis posts. "É muito bom falar de algo que gosto", relata ela, que diz que o vício nos estudos em astrologia lhe garante a criatividade para as publicações.

"Gosto muito desse hobbie, que já pagou muita conta, sem contar que é ele que tem segurado as pontas em casa", afirma a analista de conteúdo, que atualmente está desempregada. A página atraiu muitos terapeutas holísticos e escolas de astrologia. Mariana diz que no início ganhava R$ 22 por mapa astral fechado pela página, atualmente consegue lucrar em média R$ 1.600 por mês. "Ainda não é suficiente para me manter, mas tem sido de grande valia."

Essa repórter só tem uma observação sobre a página: os geminianos não são tão bipolares como na página!!!

Mais Tecnologia