Topo

Tecnologia


Twitter tira nome de usuário de limite de caracteres em respostas

Divulgação
Nome de usuário dexa de contar nos 140 caracteres nas respostas Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

2017-03-30T14:12:38

2017-03-30T14:37:54

30/03/2017 14h12Atualizada em 30/03/2017 14h37

Os nomes de perfis do Twitter citados nos tuítes de resposta deixarão de ser computados no limite de 140 caracteres por cada mensagem, em vez de aparecer dentro do tuíte, A novidade foi confirmada pela rese social nesta quinta-feira (30) e vale para a versão web do Twitter e os aplicativos para os sistemas Android e iOS. 

A partir de agora a "arroba" --ou @nomedousuário--- que recebe a resposta virá acima do texto do tuíte. Antes de enviar a resposta, você pode ainda editar quais dos usuários mencionados no tuíte original poderão receber sua resposta. Assim evita-se, na teoria, conversas truncadas com pessoas que não deveriam estar naquela comunicação.

A mudança deve dar mais "flexibilidade" para os usuários produzirem suas mensagens, preocupando-se menos com a limitação de caracteres, e segundo o Twitter, era algo pedido pelos próprios usuários.

A empresa disse que baseou a alteração em pesquisas e testes feitos na plataforma, que apontaram um maior envolvimento das pessoas nas conversas com o novo recurso em funcionamento.

Divulgação
Teste do UOL sobre a nova forma de citação a "arrobas" no Twitter Imagem: Divulgação

Pode confundir

Resta saber o quanto isso poderá causar confusão no fluxo das conversas do Twitter, pois a partir de agora os usuários para quem você responder no Twitter aparecerão de forma discreta, no alto do tuíte.

O recurso estava sendo testado com alguns usuários pelo menos desde novembro, mas ocorreram muitas críticas na época.

"Quando eu tento responder a um tuíte, eu não tenho nenhuma ideia de a quem estou respondendo", disse Tressie McMillan Cottom, professora de sociologia na Universidade de Harvard.

"Um minúsculo texto (mostrando os @apelidos) significa 'não olhe para mim', por isso é preciso mais atenção e carga cognitiva para perceber quem está em uma conversa ou sendo respondido", criticou Matthew Panzarino, editor do site "Techcrunch".

Segundo ele, se você responder a várias pessoas (mais de dez, por exemplo), você é apresentado apenas ao @apelido da última pessoa, sendo esse o que aparecia nas cadeias de resposta que as pessoas viam dentro do tuíte em suas próprias linhas do tempo.  

Além disso, a forma com que a ferramenta estava funcionando dificultava a retirada de alguém que tenha sido incluído na conversa sem permissão, pois era preciso que outra pessoa a desabilitasse da cadeia da conversa para retirá-la.

No entanto, algumas das críticas da época podem ter sido resolvidas na versão atual do recurso. Por exemplo, nos testes do UOL vimos que se você mencionar @nomesdeusuario no corpo do texto, continua como antes, com essas "arrobas" virando links para os respectivos perfis.

Veja também: como bots pornôs estão sabotando o 'Estado Islâmico' no Twitter

BBC Brasil

 

Mais Tecnologia