Topo

Tecnologia


Um anel inteligente quer fazer você atender chamadas com o dedo

Divulgação
Acessório Orii é um anel inteligente que utiliza a transmissão de transmissão óssea Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

27/07/2017 04h00

Cada vez mais as companhias têm investido em fones Bluetooth discretos. Porém, utilizar um pode parecer bem esquisito. Para comprovar isso, é só reparar em pessoas numa chamada com este acessório. Para tentar uma solução mais discreta para este tipo de situação, a Origami Labs está desenvolvendo um anel inteligente que permite atender ligações usando o dedo indicador.

Chamado de Orii, ele é basicamente um anel colocado no dedo indicador que se conecta a um smartphone via Bluetooth. Ele mostra notificações (acende uma pequena luz para alguns apps selecionados) e vibra no caso de chamadas. A grande inovação dele está justamente neste último recurso: a parte de áudio utiliza tecnologia de transmissão óssea.

Divulgação
App permitirá configurar as notificações que o Orii vai receber Imagem: Divulgação

Ao colocar o dedo próximo da orelha, o áudio de uma conversa é transmitido via vibrações físicas pelos ossos até chegar ao ouvido. Com o mesmo gesto a pessoa tambem consegue falar graças a um microfone com cancelamento de ruído presente no anel.

Apesar dos exemplos de chamadas, a ideia do acessório é facilitar o uso das assistentes Siri (do iOS) e do Google Assistant de forma discreta. Além disso, o objetivo do gadget é ajudar interações privadas, mesmo em locais barulhentos. Como o áudio é enviado diretamente para o ouvido interno, é mais fácil escutar conversas.

O acessório tem uma bateria de 50 mAh (a título de comparação os telefones mais novos contam com 3.000 mAh), o que confere ao Orii uma autonomia de 45 horas, segundo a fabricante. Ele também é à prova d’água – porém, nada de nadar com ele.

O Orii ainda está em processo de captação de recursos na plaforma Kickstarter – portanto, apenas para quem apoiou o projeto e pagou, no mínimo, US$ 119 (cerca de R$ 337) pela unidade. Dependendo do sucesso pode ser que a desenvolvedora considere produzir em escala.

Divulgação
Case em que o acessório Orii é carregado; segundo a empresa, leva 1 hora pra ter carga máxima Imagem: Divulgação

 

Mais Tecnologia