Topo

Tecnologia


Dispositivo de US$ 500 consegue hackear senhas de iPhones

Do UOL, em São Paulo

2017-08-22T04:00:00

22/08/2017 04h00

Os profissionais que cuidam da segurança dos dispositivos Apple devem estar de cabelo em pé. Um vídeo que circula pela internet (e que já ultrapassou a marca de 870 mil visualizações) exibe passo a passo de como um dispositivo eletrônico tem sido capaz de hackear senhas de desbloqueio no iPhone 7 e 7 Plus.

Segundo o canal no YouTube “EverythingApplePro”, o pequeno dispositivo custa US$ 500 e é capaz de descobrir as senhas de até três aparelhos ao mesmo tempo. O dispositivo possui três portas USB e funciona com a ajuda de um software ligado a um computador.

O vídeo mostra que o aparelho age durante uma falha no processo de restauração de dados do iPhone 7. Com os aparelhos conectados no equipamento, o hacker consegue configurar o software para que ele comece um processo ilimitado de combinações para acessar os telefones. Uma vez identificada, a senha aparece na tela do aparelho.

O responsável pelo vídeo fez o passo a passo do hackeamento nos iPhones e, segundo ele, a descoberta das senhas pode levar de segundos até dias, dependendo da complexidade.

A boa notícia (se é que existe algo bom nisso) é que o aparelho não consegue quebrar as senhas de todas as versões do sistema operacional da Apple. A vulnerabilidade está “apenas” nos dispositivos que estejam rodando o iOS 10.3.3 ou o iOS 11 Beta. O ruim é que o sistema de hackeamento consegue atualizar o sistema operacional dos iPhones 7 para as versões citadas mesmo sem a autorização dos usuários, segundo o site “Apple Insider”.

De acordo com o site “TechCrunch”, alguns modelos iPhone 6 e 6S também podem ser hackeados. A publicação também explica que as senhas de seis dígitos são mais difíceis de serem quebradas do que as de quatro. Fontes ligadas à Apple teriam dito que o problema será corrigido na versão final do iOS 11.

Mais Tecnologia