Topo

Tecnologia

Instagram revela segredos do algoritmo, mas feed cronológico não volta

Getty Images
Imagem: Getty Images

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

06/06/2018 04h00

Você sente saudades do seu Instagram quando ele oferecia imagens e vídeos em ordem cronológica? Bom, temos uma boa e uma má notícia. A má é que o Instagram não pretende voltar com esse formato tão cedo. Então, acostume-se com isso ou deixe a rede social.

A empresa alterou seu funcionamento em 2016 e desde então a possível volta do feed cronológico é alvo de especulações. Mas, segundo Julian Gutman, líder de produto do Instagram, a companhia não está "pensando nisso neste momento".

Veja também

A boa notícia é que a rede social finalmente explicou aos jornalistas como as publicações aparecem para os seus usuários e como o seu algoritmo determina o que ele acha que é importante para você-- mesmo que algumas vezes não dê certo.

Sobre isso, a empresa defendeu que a linha do tempo como é hoje acaba exibindo 90% das postagens feitas por amigos e familiares. Se fosse no feed por ordem cronológica, o índice de publicações assim seria de 50%.

E para tudo funcionar a empresa leva em conta: interesse, atualidade e relacionamento entre os usuários.

Como o Instagram sabe quem são meus amigos e familiares?

O funcionamento do algoritmo é bem parecido com o do Facebook. O sistema armazena e identifica a frequência com que você comenta, curte, configura as notificações de um determinado perfil (de pessoas ou marcas).

Dentro da lógica, quanto mais você interagir com uma pessoa, mais são as chances de ela ser próxima a você e, consequentemente, você querer visualizar suas respectivas publicações.

O contrário também é levado em consideração. Se você não interage muito com alguém que você segue, a tendência é que menos imagens/vídeos desta pessoa apareçam para você.

Além disso, o Instagram também usa alguns dados vinculados às contas de usuários do Facebook, segundo o site Recode, que acompanhou a entrevista coletiva. Tudo isso entra nas categorias de interesse e relacionamento.

O site Mashable destacou ainda que o algoritmo leva em conta a frequência (dentro da categoria atualidade) com que você entra no Instagram e por quanto tempo você navegou dentro da rede social. O algoritmo tenta identificar as melhores publicações deste a última vez em que você abriu o aplicativo-- seja isso relacionado a semanas, dias ou minutos atrás.

Outra característica que o Instagram leva em consideração é que se você segue muitas pessoas, o sistema acaba exibindo menos postagens de uma pessoa específica. O argumento, segundo relatou o site The Verge, é que dessa forma você consegue ver publicações mais variadas.

Durante a entrevista, a empresa ainda ressaltou que nenhuma postagem da linha do tempo é excluída do perfil do usuário. Além disso, o Instagram afirmou que não há punição para os usuários que postam demais ou que usam muitas hashtags.

$escape.getH()uolbr_geraModulos(‘embed-infografico’,‘/2018/tag-page-whatsapp-1527257908908.vm’)

Mais Tecnologia