Topo

Tecnologia


As pessoas já acharam maneiras idiotas de usar o lança-chamas do Elon Musk

Reprodução/Instagram
Lança-chamas mal chegou aos compradores e já é usado de jeitos questionáveis Imagem: Reprodução/Instagram

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL Tecnologia

2018-07-02T04:00:00

02/07/2018 04h00

Não é nenhuma novidade que o fogo provoca fascínio nos seres humanos. E talvez isso explique a razão pela qual 20 mil pessoas reservaram uma unidade do lança-chamas - ou melhor, o "Not-a-Flamethrower", ou "não-lança-chamas", em inglês - criado pela The Boring Company, uma startup da área de infra-estrutura criada por Elon Musk.

A ideia de Musk era que o aparato, digamos, exótico ajudasse a levantar fundos para a startup - no caso, considerando todas as reservas e o preço unitário de US$ 500, temos US$ 10 milhões. 

VEJA TAMBÉM


As primeiras mil unidades começaram a ser entregues no início deste mês e, como em um passe de mágica, seus compradores passaram a publicar seus feitos com a geringonça, alguns pouco inteligentes.

É claro que, diante disso, Elon Musk acabou bombardeado com críticas. Bem ao seu jeito, ele usou o Twitter para divulgar supostos termos de uso do aparato.

Na postagem, ele pede que o lança-chamas seja "usado como é determinado para evitar que se queime coisas de forma não-intencional", seguido da hashtag #LanceChamascomResponsabilidade. A publicação tem duas imagens, com termos como "Eu não vou usar isso na minha casa", "Eu não vou apontar isso para a minha esposa", além de uma suposta isenção de responsabilidade da The Boring Company caso o usuário "cause danos a alguém" ou "coloque fogo em coisas".

Por mais jocosas que essas frases sejam, parece que alguns dos compradores do lança-chamas não levaram a sério o risco que o objeto pode significar. Quer exemplos? A youtuber Justine Ezarik relatou em vídeo o estrago que o lança-chamas fez na grama artificial do seu jardim. Na ocasião, ela gravava um vídeo para o seu canal.

Já esse usuário resolveu transformar o lança-chamas em um isqueiro gigante, de maneira a acender um cigarro no mínimo suspeito. Detalhe: o vento estava contra o corpo dele, o que poderia fazer com que ele se queimasse com o fogo. 

O Instagram também começa a ter os seus primeiros vídeos envolvendo a criação de Musk. Nesse, um homem tenta lançar chamas para o chão e quase acaba queimando o seu rosto.

My hot new toy, ready for summer bbq’s #theboringcompany #notaflamethrower

Uma publicação compartilhada por Kevin (@kev_burn) em

E para quê economizar nos riscos, não é mesmo? Aqui temos um exemplo disso: o parentesco entre os carros da Tesla e o lança-chamas deram a ideia genial a esse homem de usar o aparelho enquanto está dentro do carro. Certamente ele não gostaria da combinação entre chamas, plástico e espuma que poderia ocorrer caso alguma chama fosse acidentalmente direcionada ao interior do veículo.

Além de todos esses casos, há várias situações que mostram pessoas usando o lança-chamas em ambientes fechados. Aqui, ele é usado para derreter açúcar de confeiteiro que está cobrindo donuts - que estão em uma forma sobre um balcão de madeira.

Vale lembrar que apenas mil das 20 mil unidades do lança-chamas estão em circulação. É de se esperar, portanto, que a quantidade de casos bizarros envolvendo o aparato aumente consideravelmente conforme mais deles cheguem às mãos de seus compradores. 

Mais Tecnologia