Topo

Tecnologia


Aplicativo promete, mas existe um jeito de espionar o WhatsApp de alguém?

Getty Images/iStockphoto
App polêmico promete espionar o WhatsApp alheio Imagem: Getty Images/iStockphoto

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

2018-08-20T04:00:00

20/08/2018 04h00

Por mais errado que seja, ainda existe muita gente que fica buscando jeitos de monitorar a vida alheia nas redes sociais. Para os desconfiados de plantão, já existem aplicativos que prometem espionar o WhatsApp de outras pessoas. Então, fica aqui a explicação: não é bem assim.

O "ChatWatch", por exemplo, se vende na App Store e no Google Play como "uma maneira divertida para você aprender sobre seu status online e descobrir coisas simples como o horário que você dorme ou acorda a partir do status online". 

Quando você baixa o aplicativo, recebe apenas um joguinho sem graça. Mas dentro há um link que te joga para o site da aplicação. E aí é que a brincadeira começa a ficar preocupante. Em primeiro lugar, evite clicar e baixar coisas fora das lojas oficiais. Apps assim podem ser usados para propagar vírus, roubar dados ou aplicar golpes.

Para quem acessa o link, o app promete 'stalkear' a atividade de outros contatos no mensageiro e criar relatórios.

Você precisa fazer um cadastro e dar acesso ao seu WhatsApp, além de instalar o monitor de conversas em um computador para um teste de 24 horas --é necessário pagar para usar por mais tempo. Ou seja, tudo muito perigoso.

Se mesmo assim alguém quiser arriscar e pagar US$ 2 pelo plano completo, é preciso entender o que o app está oferecendo na prática. Ele mostra em quais horas do dia a pessoa estava online no WhatsApp.  $escape.getH()uolbr_geraModulos(‘embed-infografico’,‘/2018/tag-page-whatsapp-1527257908908.vm’)

Qualquer pessoa pode fazer esse monitoramento simplesmente olhando o contato pelo WhatsApp porque, infelizmente, o mensageiro ainda não permite que você fique "invisível" e sempre mostra aos outros quando você está online – esse, por sinal, é um recurso que já dissemos por aqui que deveria mudar no aplicativo.

O app promete ver se dois números diferentes estiveram online ao mesmo tempo. Mas vamos combinar, né? Isso, por si só, não é prova de absolutamente nada.

As pessoas podem estar online no WhatsApp, mas não exatamente conversando entre si. Especialmente num ambiente como o WhatsApp, cheio de grupos e conversas não-lineares, diferente de como era na época de Skype, MSN e ICQ – normalmente, muitas pessoas abrem o WhatsApp só para responder e saem, não ficando online por longos períodos.

Ou seja, o ChatWatch, além de ser potencialmente perigoso por oferecer transações fora de lojas oficiais, parece ser um aplicativo para alimentar a paranoia das pessoas. 

É bom deixar claro que o app pode extrapolar os limites da privacidade. E não é à toa que ele se descreve nas lojas oficiais do Google e da Apple de uma maneira bem diferente dos seus verdadeiros propósitos.

Por isso fica o alerta do UOL Tecnologia: se você pensou em instalar, fuja que pode ser cilada! 

Mais Tecnologia