Topo

Tecnologia

Deu ruim no namoro? Culpa pode ser da conexão do celular

Leh Latte/UOL
Segundo a Kaspersky, 22% dos entrevistados admitem se desentender com seus parceiros por celular desligado, perdido ou roubado Imagem: Leh Latte/UOL

Márcio Padrão

Do UOL, em São Paulo

13/09/2018 15h15Atualizada em 14/09/2018 09h27

De acordo com um estudo da empresa de segurança digital Kaspersky divulgado na terça-feira (11), o celular se tornou uma importante ferramenta afetiva dos brasileiros, para o bem e para o mal.

A pesquisa mostra que 22% dos entrevistados admitem se desentender com seus parceiros de relacionamento por conta da bateria descarregada, roubo ou perda de seus celulares ou de outros aparelhos conectados, por isso causar um corte na comunicação.

VEJA TAMBÉM:

Além disso, quando os brasileiros ficam impedidos de usar seus celulares, seus maiores medos são que amigos e familiares ficarão preocupados com eles (52%) e que não conseguirão ajudar um familiar, caso aconteça algum problema (50%).

Cerca de 24% dos ouvidos perderam alguma oportunidade de aprendizado ou negócios, 14% se perderam no local, e 23% deixaram de comparecer a um evento social, como uma festa, porque o dispositivo não permitiu que ficasse online.

Apesar da dependência da conexão, 17% dos brasileiros não fazem nada para garantir que seus dispositivos estejam funcionando e online, apenas 29% controlam o nível da bateria, e somente um quinto (21%) verifica regularmente a integridade do dispositivo.

"Quando alguém é displicente com a segurança do dispositivo, isso pode acontecer, pois os casais esperam que o outro responda, os pais esperam saber onde seus filhos estão de imediato, e os amigos esperam não ser ignorados", diz Dmitry Aleshin, vice-presidente de marketing de produtos da Kaspersky Lab.

O estudo foi feito com 11.250 consumidores de dispositivos móveis, de 18 a 60 anos, em 15 países.

Estes são novos dados da mesma pesquisa liberada pela Kaspersky na semana passada, que também descobriu um dado curioso: 22% dos brasileiros preferem ser flagrados pelados em público a sair de casa sem seu dispositivo conectado.

Golpes no WhatsApp: previna-se das promoções falsas

UOL Notícias

Mais Tecnologia