Topo

Tecnologia


Top da Apple: iPhone XS Max é para quem quer muito de um celular

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

22/11/2018 04h00

A maior tela da história, o processador mais potente e o celular com preço recorde entre os aparelhos da empresa. É isso mesmo. Testamos o iPhone XS Max e o que dá para dizer é que o telefone mais poderoso da Apple é ótimo, mas nem por isso é perfeito.

O "iPhonão", lançado em setembro, é a prova de que Apple se rendeu de vez à tela gigante. Ele chegou ao Brasil há algumas semanas e os preços vão de R$ 7.999 a R$ 9.999.

Veja também

Tela maravilhosa

Com suas 6,5 polegadas com qualidade Oled (resolução 2.688 x 1.242), o XS Max bate o recorde de maior tela do mundo em um celular vendido no Brasil -- o também gigante Galaxy Note 9 tem "só" 6,4 polegadas.

Apesar desse tamanhão todo de tela, o que eu mais gostei foi que a Apple conseguiu fazer com que o iPhone XS Max ficasse do tamanho do iPhone 8 Plus. Por isso, a tela é gigante, mas o corpo do celular não.

Quem gosta de usar celulares com telas grandes, não vai se arrepender. A experiência de ver filmes e jogar foram ótimas. Entre todos os iPhones, o XS Max é o que tem a melhor resolução.

Só que não tem jeito. Usar o XS Max na rua, no metrô, no ônibus ou em qualquer local público dá medo. É um celular super bonito e, por isso mesmo, chama a atenção. Até demais. Imagina o prejuízo ser roubado(a)?

Por isso, recomendo que você não saia de casa com ele sem antes contratar um seguro para o smartphone.

Mais resistente

O iPhone XS Max é mais resistente do que as gerações anteriores -- não tive coragem de colocar isso a prova, mas é o que a Apple diz. A resistência a respingos, água, poeira e afins também ficou melhor.

O corpo do celular é feito de aço inoxidável e vidros. Ele é confortável de segurar. No entanto, chega a ser um pouco pesado. 

E vale lembrar que os novos iPhones ganham mais proteção contra água, mas continuam sem garantia para danos por líquidos.

Desempenho ótimo

Quando o assunto é desempenho, em geral os iPhones não deixam a desejar, e com o iPhone XS Max não foi diferente. Rodei vários aplicativos e jogos pesados, deixei vários programas abertos em segundo plano e tudo fluiu tranquilamente, não houve engasgos ou qualquer travamentos. 

O processador usado é o A12 Bionic, tecnologia de última geração da empresa. Segundo a Apple, o processador dos novos iPhones (todos os lançados neste ano rodam o A12) consome menos energia e tem uma velocidade muito maior do que a geração passada.

Você não vai se arrepender das câmeras

O iPhone XS Max tem uma câmera dupla na parte de trás de 12 MP e uma frontal de 7 MP. Alguns internautas chegaram a comentar que pareciam ser iguais ao conjunto de lentes do iPhone X do ano passado, mas a Apple conseguiu melhorar seu sistema de captura de fotos.

A melhor parte são as tecnologias de inteligência artificial que a empresa adotou agora. O novo iPhone tem o "Smart HDR", sistema que sobrepões diferentes fotos capturadas no mesmo momento para criar uma foto com maior riqueza de detalhes e contraste. 

Por isso, as fotos tiradas em ambientes com pouca iluminação ficaram muito melhores. É muito difícil ter fotos com a luz estourada ou com borrões.

UOL
iPhone XS Max: foto com luz natural tirada com a câmera principal Imagem: UOL

Além disso, existe agora o "Controle de Profundidade" das fotos tiradas no modo retrato. Você tira uma foto e em seguida consegue editar e ajustar o quanto quer que o fundo fique desfocado ou não.

Smartphones de empresas concorrentes já faziam isso e parece que a Apple resolveu seguir essa tendência. 

UOL
iPhone XS Max - modo retrato com o controle de profundidade editado Imagem: UOL

A câmera frontal é tão boa quanto e ainda traz o Face ID e a criação de Animojis, que ficaram famosas com o iPhone X do ano passado.

Bateria frustra

Já deu para ver que o iPhone XS Max é ótimo. Mas o ponto que mais decepcionou foi a bateria. O celular dura em média um dia completo e segue na linha dos top de linha vendidos atualmente no mercado. Só que eu esperava mais.

Veja se você concorda com o meu raciocínio: um iPhone que quebrou recordes de tela, processador e preço acabou mantendo uma bateria que fica na média dos concorrentes. Nada além disso. Foi frustrante, mas a Apple não é exatamente conhecida por suas super baterias.

Por outro lado, em um dos nossos testes o iPhone XS Max conseguiu rodar um vídeo em sequência por longas 7h11. Ok, dificilmente alguém irá ver um vídeo sem parar por tanto tempo, mas o resultado dá uma base da potência da bateria.

Custo-benefício é um ponto a se pensar

Muita gente quando vai comprar um celular coloca o custo-benefício como filtro principal nas pesquisas. Como já comentei, o iPhone XS Max começa custando a partir de R$ 7.999. Então, não brigue comigo, mas a resposta para a questão "Vale a pena?" vai mesmo depender do quanto você deseja investir em um smartphone.

Os valores do modelo variam entre R$ 7.999 (64 GB), R$ 8.799 (256 GB) e R$ 9.999 (512 GB).

Sem dúvida é um celular bem completo. Dificilmente vai travar, você vai conseguir tirar fotos maravilhosas e tem tecnologias dignas de um aparelho top de linha. Resta sabe se você vai precisar de um celular tão poderoso assim.

Por um pouco menos, você poderia comprar o iPhone XR, uma versão mais simples, mas que tem câmeras ótimas, o mesmo processador e custa a partir de R$ 5.199 (veja aqui o nosso review sobre o modelo). Se você está disposto a ter um Android, pode encontrar o Galaxy Note 9, o todo poderoso da Samsung, por cerca de R$ 4.000.

Direto ao ponto: iPhone XS Max

Tela: 6,5 polegadas Oled (2.688 x 1.242 pixels)
Sistema Operacional: iOS 12
Processador: Apple A12 Bionic
Memória: 64 GB/ 256 GB/ 512 GB e 4 GB de Memória RAM
Câmeras: 12 MP dupla e 7 MP (frontal)
Dimensões: 15,35 x 7,74 x 0,77 cm e 208 gramas
Pontos positivos: atualização no sistema de captura de fotos, desempenho
Pontos negativos: Custo-benefício e bateria

Mais Tecnologia