Topo

Tecnologia

Gadgets


"Ataque" drone zoa a vida de passageiros em aeroporto de Londres

iStock
A imagem é meramente ilustrativa, pois o ataque drone não foi registrado Imagem: iStock

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

2018-12-20T10:35:57

20/12/2018 10h35

Dez mil passageiros. Esse é o número aproximado de pessoas que sofreram com atrasos e cancelamento de voos após um "ataque" de drones em um dos aeroportos mais importantes de Londres, no Reino Unido.

Segundo informações da BBC, dois drones foram vistos sobrevoando a área do aeroporto de Gatwick na noite de quarta-feira (19).

Por medidas de segurança, todos os pousos e decolagem foram cancelados. Vamos combinar que o local obviamente não é o mais adequado para brincar com os aparelhos voadores.

Após terem sido descobertos, cerca de 20 unidades policiais foram deslocadas para "caçar" o operador (ou os operadores). Até um helicóptero foi usado na missão, informou o site local The Register. Tudo em vão. Até agora ninguém foi pego.

A pista do aeroporto permaneceu fechada das 21h de quarta até as 3h da madrugada de hoje (horário de Londres). Ela chegou a ser reaberta, mas 45 minutos depois uma possível ameaça drone foi novamente detectada.

O aeroporto informou que 110 mil passageiros em 760 voos devem voar nesta quinta-feira. Aparentemente, não se trata de nenhum ato terrorista. Parece que os drones foram usados para causar mesmo.

De acordo com a Lei Britânica, é proibido pilotar um drone a 1km de distância de um aeroporto e voar acima de 120m, já que o risco de colisão com um avião é grande, destacou a reportagem da BBC.

Caso seja encontrado(a), o responsável pelo caos no aeroporto pode ser condenado a cinco anos de prisão.

O aeroporto de Gatwick tem feito atualizações constantes em seu perfil no Twitter. Até a publicação desse texto, todos os voos ainda estavam suspensos.