Topo

Tecnologia

Inteligência artificial


Cozinha sozinha: Panela mais vendida dos EUA vai fazer o que você falar

false
Panela de pressão elétrica é ativada por comando de voz

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

2019-01-08T12:19:47

08/01/2019 12h19

A panela que virou o utensílio doméstico mais vendido dos Estados Unidos não quer só refogar alimentos ou até fazer iogurte. Ela agora vai fazer isso sem que você encoste nela. Bastará falar. E não pense que é algo muito complicado. Trata-se de algo com que usuários de tecnologia já se acostumaram. Uma dica? Começa com "Hey Google".

A novidade da Instant Pot foi anunciada durante a CES 2019. Neste ano, a feira quer levar para a casa das pessoas máquinas falantes e que conversam entre si.

O novo recurso é a cereja no bolo do banho de tecnologia que a panela de pressão instantânea vem recebendo. No ano passado, havia chegado ao mercado uma versão do utensílio que se conectava ao wi-fi. Mas faltava alguma coisa.

A colaboração com o Google mostra nosso comprometimento em fazer a vida um pouco mais fácil para as pessoas, especialmente quando isso trata da hora da comida

Robert Wang, fundador e CEO da Instant Brands

A parceria com a dona do sistema operacional de smartphones mais usado do mundo vai colocar uma assistente pessoal dentro da panela, o Google Assistente. Ela responderá a pedidos e executará ações como pedir para cozinhar um determinado tipo de prato. Bastará pedir da sala, sem sair do sofá, para que ela cheque em que ponto está o preparo da comida. Um dos exemplos é:

Hey Google, programe minha panela para cozinhar arroz

Inteligência artificial eliminará milhões de empregos, mas novas profissões surgirão

Entenda

Para a fabricante, fazer com que a panela responda a comandos de voz será uma mão na roda para momentos de tensão na cozinha. Sabe aquelas situações em que você está com as mãos molhadas ou sujas e é impensável tocar na tela do celular? Então, bastará perguntar à panela ou mandar que ela faça algo. Isso se soma à função que a panela já havia ganho com a conexão ao wi-fi: exibir o andamento de uma receita em um aplicativo para smartphone.

A versão conectada da Instant Pot é a evolução da panela que dominou o mundo da culinária doméstica com promessa de cozinhar lentamente, cozinhar no vapor, saltear e até fazer iogurte. O aparelho eletrônico chegou a ser utensílio doméstico mais vendido da Amazon, no dia em que a gigante do varejo promoveu sua principal data promocional do ano. Ou seja, desbancou videogames, iPhones e outros eletrodomésticos.

Segundo a CNBC, mais de 5 milhões de panelas Instant Pot foram vendidas ao longo de três anos.

Ainda que seja uma panela, a Instant Pot reúne uma legião de fãs, algo característico de produtos de alta tecnologia. Uma comunidade do Facebook dedicada a ela reúne 400 mil pessoas. São indivíduos que compartilham receitas, histórias de sucesso e, pasme, declaram que a panela instantânea mudou suas vidas.

A panela é tão querida que virou receita do sucesso para outra área: a literatura.

Dos 10 principais livros de culinária de 2017, dois foram dedicados ao aparelho, segundo a revista Publishers Weekly. Quer um exemplo? O livro "Dinner in an Instant" (Clarkson Potter, US$ 13,93), de Melissa Clark, vendeu 150 mil cópias -- a colunista do "New York Times" estima que o último sucesso superou as vendas de seus 39 livros de receitas anteriores combinados.