Topo

Tecnologia

Gadgets


É psicológico? Pulseira engana sua mente para resolver seu calor ou frio

Instagram/Reprodução
Gadget promete resfriar o corpo Imagem: Instagram/Reprodução

Rodrigo Lara

Colaboração ao UOL, em São Paulo

2019-01-12T04:00:00

12/01/2019 04h00

O verão segue firme e forte aqui no Brasil e é comum vermos termômetros marcando mais de 30ºC em diversas cidades. Se chegarmos para qualquer pessoa que esteja derretendo enquanto caminha (ou seria frita?) pelas ruas e falarmos que o calor que ela está sentindo é psicológico é provável que sejamos xingados.

Pois um aparelho apresentado na CES 2019 quer provar exatamente isso. Trata-se do Embr Wave, um gadget que parece um relógio sem tela e que promete diminuir a sensação térmica do corpo em até 3,2º C ou aumentá-la em até 2,5º C. Isso após três minutos de uso.

E como ele faz isso? O "truque" é relativamente simples: ele modifica a temperatura do pulso, uma área bastante sensível do corpo.

Para isso, usa "materiais termorreceptores de ponta e algoritmos de engenharia precisa para produzir ondas de temperatura de máxima eficácia". Segundo a empresa, o termoelétrico foi criado pela da Nasa. 

Funciona como se ele enganasse os sistemas fisiológicos do nosso corpo, uma vez que a temperatura percebida pela pele é usada pelo cérebro para nos alertar e tomar medidas contra o calor ou o frio intenso. É como se você colocasse as mãos em cubos de gelo ou segurasse uma bebida quente. Isso faz com que você se sinta mais frio ou mais quente em apenas alguns minutos. 

A técnica foi desenvolvida por três cientistas de engenharia de materiais que se conheceram no MIT (Massachusetts Institute of Technology), dois deles com PhD pela mesma universidade. E o princípio de que aquecer ou resfriar partes do corpo pode te deixar mais confortável sem alterar a temperatura do corpo foi testado por pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Berkeley (EUA).

Então, o aparelho conta com algum respaldo científico. Resta testar para saber se funciona na prática...

Há dois modos básicos de funcionamento do Embr Wave: um para resfriamento rápido do corpo e outro para uso prolongado. As principais funções do aparelho podem ser controladas ao se usar um aplicativo específico para celulares.

Segundo reportagem da Business Insider, que pode testar o aparelho, ele não resolve tudo, mas realmente funciona para aliviar momentos de temperaturas extremas.

"O sentimento é muito mais sutil; como passar o pulso sob uma torneira fria ou mover a cabeça para o lado frio do travesseiro. Isso não quer dizer que não seja agradável", descreveu o repórter da Digital Trends que também testou o gadget. "Eu não percebi como é reconfortante até que eu tirei por algumas horas, então me encontrei desejando aquela sensação de frio no meu pulso. Eu ouso dizer que é um pouco viciante."

Se você se interessou pelo produto, há boas e más notícias. Ele já está à venda no site da Embr Labs, mas custa US$ 299 (pouco mais de R$ 1.100). No momento, só é possível fazer encomendas a partir dos Estados Unidos e Canadá. 

Mas, como tudo é muito recente, há chances do gadget se popularizar com o tempo. A campanha bem-sucedida da Embr Labs no Kickstarter aconteceu em 2017 e arecadou US$ 630.000 --mais de seis vezes a meta de US$ 100 mil, e atraiu investidores como a Intel e a Bose, diz a Business Insider.