Topo

Tecnologia

Gadgets


Que tal? Assistente de voz vai resolver sua vida, e robôs a dos seus pets

Reuters
Robô Pet Fitness é apresentado na CES 2019, em Las Vegas (EUA) Imagem: Reuters

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em Las Vegas (EUA)*

2019-01-12T14:13:23

12/01/2019 14h13

A CES (Consumer Electronics Show), maior feira de tecnologia do mundo, chegou ao fim nesta sexta-feira (11), e fica impossível deixar o pavilhão em Las Vegas (EUA) sem concluir o óbvio: os assistentes de voz vão dominar o quarto, a sala, a cozinha, o carro... A nossa vida. Mas, curiosamente, deu para perceber também uma infinidade de gadgets pensados para resolver a nossa vida com os pets.

A Alexa, da Amazon, foi a queridinha das empresas por dois anos consecutivos, mas agora o Google chega para roubar esse posto --ele ganhou espaço até mesmo em aparelhos que tinham a Alexa como voz principal. Já são mais de 10 mil dispositivos eletrônicos que respondem ao "Ok, Google", diz a empresa.

Por todos os lados, representantes do Google Assistente reforçavam que a tecnologia está mais inteligente e fluida. TVs, lâmpadas, chuveiros, eletrodomésticos, panelas e privadas funcionam bem a partir de um simples comando de voz.

E aí, Siri? Por que todas as assistentes virtuais têm vozes femininas?

Entenda o machismo por trás

Vale dizer que, por mais que o assistente realmente esteja mais articulado e esperto, ele ainda está longe de parecer humano. Bastou um teste com o novo tradutor simultâneo da Google para perceber que falta muito para isso.

Mas a capacidade de as máquinas aprenderem sozinhas chegou no nível em que os eletrônicos já respondem coisas que você nem perguntou, dão conselhos e oferecem padrões de funcionamento que você não configurou. Essa pró-atividade dos assistentes de voz tanto do Google quanto da Amazon (Alexa) e da Samsung (Bixby) foi exibida a exaustão.

Televisões te aconselham a levar casaco e guarda-chuva, pois a temperatura vai cair e uma garoa forte está prevista para o final da tarde. Basta um: "Oi, Google! Qual a previsão do tempo?"

"Geladeira, me dê receitas com frango, tomares e pimentões". E o eletrodoméstico exibe na tela as opções. Você escolhe uma e ele automaticamente envia um comando para o forno pré-aquecer na temperatura prevista. A panela já vem com receitas e pode prepará-las a um pedido seu. Ah, e a lava-louça já vai saber que terá trabalho, então programa o melhor modo para deixar seus pratos limpinhos.

Muitas das novas televisões 8K exibidas já chegam com essa integração e inteligência do Google Assistente. LG, Samsung e TCL apostam que você vai curtir falar com os aparelhos --mesmo que a maioria de nós sequer tenha o hábito de falar com o celular, que já conta com o recurso há tempos. 

Divulgação
Google Home, em três versões Imagem: Divulgação

E, enquanto esse futuro ultraconectado e falante não chega de fato ao nosso dia a dia, o rei da casa é o alto-falante inteligente. Segundo relatório da Strategy Analytics, as vendas mundiais das centrais de comando crescerão 111% em 2019, chegando a 16,9 milhões de unidades. Estima-se que estarão em 100 milhões de casas até 2023, sendo que a projeção é de que o Google Assistente apareça em 46% dos aparelhos, contra 40% da atual líder, a Alexa.

Um dos grandes problemas para os brasileiros é receber aparelhos que entendam o português (e seus vários sotaques). O Google Assistente já funciona na nossa língua nos celulares Android há um tempo, mas só no final do ano passado é que o alto-falante Google Home começou a nos entender.

Segundo executivos da LG, Samsung e TCL, os novos modelos de televisão 8K serão compatíveis com o português em breve. Essa integração depende mais do Google que das fabricantes, afirmam.

E não podemos partir da feira sem fazer, mais uma vez, ressaltar que os aparelhos inteligentes são muito úteis e promissores, mas armazenam cada vez mais nossos dados pessoais mais íntimos. Uma vez que aceitamos interagir com eles, a nossa privacidade fica em segundo plano --já sabemos que os nossos dados nem sempre estão seguros como as empresas defendem.

Você é o produto: cada passo que você dá na web gera rastros e essas informações são usadas para te vigiar e influenciar o seu comportamento

Entenda

Máquinas para pets

E, enquanto você estiver falando com todos os aparelhos da sua casa, quem estará entretendo seus bichinhos serão os robôs. A CES 2019 trouxe diferentes soluções inteligentes para os animais de estimação. 

Quem nunca sentiu um aperto no coração de deixar os pets sozinhos? 

O The Little Cat funciona para entreter e forçar os gatos a praticar exercícios físicos. É bem parecido com aquelas rodas para ratos. O bichano sobe, e o dono consegue controlar a intensidade do giro via aplicativo.

O produto conta com o aprendizado de máquina, então vai aprendendo conforme o gatinho pratica exercícios. Se você tiver um animal obeso, a máquina consegue analisar os hábitos e passar exercícios para a perda de peso.

O aparelho começa a ser vendido nos Estados Unidos em março por US$ 1.800 (R$ 6.680 na conversão direta).

Outro gadget curioso é uma máquina que lança petisco para o seu cachorro quando você não está por perto. O Petcube Bites 2 emite sons e sinais de laser para entreter o animalzinho nos momentos de tédio e solidão. Você só precisa de um app instalado no celular.

O dono ainda pode monitorá-lo com ajuda de uma câmera que vem instalada no aparelho. E, claro, ele pode ser ativado por comando de voz, porque está habilitado com a Alexa. Tudo isso por US$ 249 (R$ 924) a partir de março ou junho, lá fora.

Já o robô Pet Fitness, da Varram, também é controlado pelo celular e serve para colocar seu animal de estimação para fazer exercícios, só que de um jeito diferente. Ele sai correndo balando brinquedinhos. Parece um mini hoverboard com sensores de movimento que fica zanzando de um lado para o outro.

A roda vai aprendendo os padrões de rotina do pet e consegue oferecer atividades físicas mais adequadas. O dispositivo "anda" sozinho, e o dono pode ficar tranquilo, pois ele não vai bater em nada. 

Se você achar melhor, também pode trocar o pet real pelo cão Aiob, da Sony. Ele não é bem novidade, mas marcou presença novamente na CES, porque, vamos combinar, é adorável... E tem gosto para tudo.

Reprodução
Cãozinho Aibo, da Sony Imagem: Reprodução

* A jornalista viajou a convite da LG.