Topo

Tecnologia

WhatsApp


Se você usa essas versões "proibidonas" do WhatsApp, pare com isso agora

Reprodução
GB WhatsApp, uma das versões "proibidonas" do aplicativo Imagem: Reprodução

Márcio Padrão

Do UOL, em São Paulo

2019-03-08T11:40:23

2019-03-08T15:59:54

08/03/2019 11h40Atualizada em 08/03/2019 15h59

Tem gente que ama um app extraoficial. A popularidade do WhatsApp, por exemplo, rendeu vários clones "proibidões". Mas, novamente, a empresa alertou para essa prática.

O "WABetaInfo", fonte de notícias sobre o mensageiro, descobriu na quinta-feira (7) na seção de ajuda do site do WhatsApp uma nova página que cita nominalmente dois apps não-oficiais: WhatsApp Plus e GB WhatsApp. E sentencia: eles violam os termos de serviço do aplicativo.

Se você recebeu uma mensagem informando que sua conta foi 'banida temporariamente', isso significa que você provavelmente está usando uma versão sem suporte do WhatsApp em vez do aplicativo oficial. Se este for o caso, você deve fazer o download do aplicativo oficial

A empresa diz que não suporta esses aplicativos de terceiros, porque não podem validar as práticas de segurança deles. Isso quer dizer que os apps citados podem roubar seus dados ou instalar vírus e brechas de segurança no seu celular. E o WhatsApp --o oficial-- assume que não terá nada a ver com isso.

Essa é uma batalha antiga do WhatsApp. Em 2015 a empresa já tinha dito que o WhatsApp Plus contém códigos-fonte diferentes do oficial e por isso não garantia a segurança deles.

Eu zapo, tu zapas: como a vida mudou em 10 anos de WhatsApp

Leia mais

Entenda os "proibidões"

Bombam no Google buscas por nomes como GB WhatsApp, YoWhatsApp, OGWhatsApp, WhatsApp Transparent e WhatsApp Plus, versões piratas que são divulgadas por alguns entusiastas em blogs e no YouTube. O UOL já falou do GB WhatsApp no ano passado.

Essas versões normalmente não constam nas lojas Google Play (Android) e App Store (iOS), e seu arquivo de instalação só pode ser baixado em sites de terceiros. Isso porque foram removidos anteriormente das lojas de apps por infringirem a propriedade legal do WhatsApp e/ou por falta de segurança.

Algumas das vantagens oferecidas pelos apps são:

  • Novos pacotes de emojis
  • Grupos com maior número de participantes
  • Envio de arquivos mais pesados
  • Funções extras de privacidade (como escolher quem pode ligar pra você)
  • Recurso "anti-eliminar mensagem",que impede que os outros usuários apaguem as mensagens para você
  • Novas fontes de texto
  • Agenda o envio de mensagens
  • Uso de dois números de telefone de uma só vez
  • Não mostra quando você está digitando ou gravando áudio
  • Não mostra se você leu uma mensagem

Mesmo tudo isso sendo bastante tentador, lembre-se que você precisará dar certas permissões para o app na instalação, como acesso à sua lista de amigos e suas fotos e vídeos. E por serem apps piratas criados em outros países, haveria uma dificuldade séria de entrar em contato com seus criadores para resolver problemas legais.

Em resumo, o WhatsApp só tem dois aplicativos disponíveis na Play Store: o WhatsApp e o WhatsApp Business (direcionado para pequenas e médias empresas). A empresa não reconhece qualquer outra iniciativa que use o seu nome e não recomenda o uso de nenhum app não-autorizado.

Além disso, o WhatsApp beta também é oficial --ele na verdade é o mesmo WhatsApp oficial, mas que dá acesso a versões de teste com novos recursos. Qualquer usuário pode participar.