Topo

Tecnologia

Redes sociais


"Nem é tão difícil", diz youtuber de 9 anos que ensina sobre buracos negros

Reprodução
Vinicius em seu vídeo sobre a órbita dos planetas Imagem: Reprodução

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

2019-03-14T04:00:00

14/03/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Vinicius tem 9 anos e começou a fazer vídeos para ensinar ciência e física
  • O ídolo do garoto é o grande físico Stephen Hawking
  • O garoto chegou a ter 34 mil seguidores, mas o YouTube bloqueou sua conta
  • Ele e sua mãe criaram um novo canal e tentam recuperar o número de inscritos

Quem é o seu ídolo, a sua personalidade favorita no mundo? Uma diva do pop? A banda de rock mais incrível de todos os tempos? Para o youtuber Vinicius Schvartz, de apenas 9 anos, a resposta é simples: Stephen Hawking, um dos maiores cientistas de todos os tempos, que morreu em 2018.

Calma. Não se sinta mal se o primeiro nome que pensou não foi o de um gênio. O meu também não foi, longe disso. Mas fala se não é fofa demais a resposta do Vinicius?

Eu gosto dele porque ele é um físico britânico legal. Publicou dois livros 'Uma breve história do tempo' e vi que foi um sucesso. Eu tenho um livro dele [O Universo numa Casca de Noz] e nem é tão difícil assim. Também estou lendo um que chama 'A física do James Bond'. Ele é conhecido como 007

Vinicius Schvartz

O garoto decidiu no ano passado que queria ter um canal famoso no YouTube para ensinar ciência e física. Buracos negros, eletromagnetismo, Via Láctea, quarta dimensão e curiosidades sobre o corpo humano foram alguns dos temas escolhidos para conquistar o seu público na plataforma de vídeos.

Segundo a mãe de Vinicius, Ana Cláudia Schvartz, ele se interessa pelo tema desde os quatro anos - no ano passado ele fez questão de pedir um livro de Hawking de presente - e o canal já possuía 18 vídeos publicados.

Divulgação pessoal
Vinicius fez questão de tirar uma foto com o livro de seu ídolo: Stephen Hawking Imagem: Divulgação pessoal

Temas dos vídeos pensados, equipamento pronto. Era só ligar a câmera do tablet, gravar e publicar, certo? Errado. E os seguidores? Apesar do empenho de Vinicius, ele só tinha conseguido até o último sábado (9) exatos 56 fãs. "De família e amigos eram uns 30. O resto eram seguidores desconhecidos", contou a mãe, que mora em Guarulhos (SP) com o marido, com o Vinicius e com a pequena Nicole, irmã do youtuber.

Os dois então combinaram que tentariam atingir a meta de 100 seguidores. A mãe pegou o celular e começou a compartilhar o canal do Vinicius nos comentários de alguns vídeos que estavam em alta no YouTube naquele dia, mesmo que os temas não tivessem nada a ver com ciência. Foi para o Facebook, Twitter, fez mais algumas divulgações e parou por aí.

No dia seguinte, a surpresa. Seguidores aumentando a cada hora, a cada minuto, lembra Cláudia. Até a manhã desta segunda-feira (11) o canal da ciência de Vinicius Schvartz havia somado 34 mil seguidores.

"Nossa, ele ficou muito feliz porque conseguiu superar o objetivo dele", contou a mãe.

A felicidade durou algumas horas. Enquanto a mãe levava Vinicius para a escola, o canal foi bloqueado pelo YouTube e os seguidores foram perdidos.

Me deu um desespero. Os amigos e familiares começaram a mandar mensagens dizendo que o canal tinha caído. Como eu ia falar para ele que tinha perdido tudo?

Ao receber a notícia, Vinicius chorou. Cláudia tentou ser forte para falar do assunto, mas ela havia chorado a tarde toda pensando em como ele ficaria chateado. "Ele gravava de uma forma doméstica, do próprio tablet. Mas, como o aparelho tem pouca memória, ele ia apagando os vídeos que já estavam publicados no YouTube. A conta foi excluída e não temos mais os vídeos."

O motivo pelo bloqueio ainda não está claro. A reportagem aguarda o retorno do YouTube sobre o caso. No entanto, o fato de Vinicius ter criado o seu canal informando a própria data de nascimento pode ter sido um dos motivos. A plataforma não é permitida para menores de 13 anos.

OK, todo mundo sabe que existem milhares de canais feitos por crianças, mas o YouTube entende que eles têm supervisão de adultos para funcionarem. Além disso, a plataforma ficou mais rígida em relação a conteúdos feitos por crianças. Denúncias fortes de como vídeos de menores de idade estavam sendo usados para alimentar uma rede de pedófilos repercutiram nas últimas semanas.

A mãe do garoto até chegou a enviar um documento pessoal informando que a conta tinha a supervisão dela, mas não obteve resposta.

Arquivo pessoal
Ana Cláudia e o filho iniciaram uma "jornada" para atrair seguidores Imagem: Arquivo pessoal

Vinicius, o retorno!

Cláudia tentou se mostrar otimista para o filho e juntos criaram outro canal. Dessa vez, o cadastro foi feito diretamente com os dados da mãe e eles publicaram os únicos quatro vídeos que conseguiram recuperar do tablet.

Se você entrar agora no canal do Vinicius, vai poder aprender coisas como "Por que a terra é redonda e a Via Láctea é plana", "Como escapar de um buraco negro" e "Como é o interior do nosso ouvido".

Depois de publicar o conteúdo feito pelo garotinho e de prestar alguns esclarecimentos, a mãe começou a compartilhar os vídeos novamente para atrair seguidores. Por sorte, a jornada não foi tão difícil. O canal das ciências já tinha ficado popular e logo conseguiu reunir fãs.

Até o fechamento deste texto, o novo canal já tinha mais de 22 mil inscritos. O vídeo com o maior número de visualizações é um que ele fala sobre a quarta dimensão espacial. Você aí sabe desenhar um cubo perfeito dentro de outro cubo? Ele sabe!

"Fiquei muito feliz", comentou o youtuber mirim sobre o fato de seus seguidores estarem de volta.

"Está sendo muito bonito ver como as pessoas abraçaram a causa do Vinicius. Todo mundo compartilhando, dizendo 'vamos divulgar', 'vamos fazer o Vinicius voltar ser seguidores'. Falando para ele não desistir do sonho", disse Cláudia. "Fico muito orgulhosa também de ele ter tomado a iniciativa de ensinar. Ele é muito inteligente."

Há uns três anos ele queria os bonecos dos Vingadores. Fui ao shopping e comprei um livro também de assuntos do corpo humano, anatomia. Cheguei em casa e ele nem ligou para os bonecos. Foi direto no livro. O interesse e o amor pela ciência foram só aumentando. Ele desenha vasos sanguíneos com uma perfeição que só vendo

A vontade do Vinicius de se tornar um youtuber famoso ensinando ciências e física só cresce. Mas Cláudia explica que não quer que o filho se torne refém disso. Ela quer garantir que ele continue brincando, jogando videogame, interagindo com a família e que só grave vídeos para o YouTube quando e se ele quiser.

"Ele encontrou no YouTube uma forma de canalizar todo o conhecimento que ele tem. Eu acho lindo, fico orgulhosa, mas fazer os vídeos é um passatempo. Ele é muito novo", ressaltou. "Não quero que ele seja uma criança de 9 anos que fica com a cara enfiada no livro para aprender e só para ganhar likes no YouTube. Não é a prioridade."

Outras preocupações da mãe do jovem também envolvem a segurança dele no ambiente da internet. Ela faz questão de acompanhar tudo o que ele faz e é responsável pelas redes sociais do filho no Facebook, Instagram, Twitter. Ela também já apagou alguns comentários que considerou ruins para o filho ler.

"Eu e o pai dele estamos de olho em tudo. E a gente também ensina que as coisas podem não ser como ele espera. Eu incentivo, mas falo para ele que, se não der, ele tem inteligência suficiente para tentar outra coisa", disse.