Topo

Tecnologia

Inovação


Mapeamento digital pode ser a chave para restauração de Notre-Dame

Reuters
Bombeiros tentam conter as chamas na catedral de Notre-Dame Imagem: Reuters

Felipe Germano

Colaboração para o UOL, de São Paulo

2019-04-16T18:18:00

2019-04-17T10:25:40

16/04/2019 18h18Atualizada em 17/04/2019 10h25

Resumo da notícia

  • Construção do século 12 foi completamente escaneada há poucos anos
  • Historiador registrou cada centímetro do edifício usando lasers de um scanner
  • Com as imagens, especialistas poderão rever áreas afetadas e replicar a catedral

As imagens da catedral de Notre-Dame ruindo rodaram o mundo. Mas são justamente imagens que podem dar um novo começo para a construção de oito séculos e meio. Há poucos anos, a área foi completamente escaneada --e agora, esses arquivos digitais podem ser a chave para uma reconstrução bem-sucedida.

Quase 850 anos depois da construção da catedral, em 2015, o historiador arquitetônico Andrew Tallon registrou cada centímetro do edifício usando lasers de um scanner.

Andrew não fez isso para ajudar construtores caso a catedral caísse. Pelo contrário. O pesquisador belga queria estudar como a construção ainda não tinha caído. "Eu me interesso muito em construções góticas. Tento entender que artifícios essas edificações pontudas usam para se manter de pé. Infelizmente há pouquíssimos escritos sobre isso. Então usei a tecnologia mais avançada que há para obter respostas", afirmou à National Geographic ainda em 2015.

A técnica, na verdade, é simples de entender. Andrew posicionava uma máquina que disparava lasers ao seu redor. Um computador ligado ao equipamento, então, transformava o show de luzes em informação: analisando, por exemplo, quanto tempo o laser demorava para chegar ao outro lado da sala, ou se a luz sofria alguma deformação quando atingia a parede. Com esses dados, a máquina conseguia construir um mapa perfeito, em três dimensões, da catedral.

Com o arquivo digital, arquitetos e engenheiros poderão entender em detalhes quais foram as áreas afetadas da construção. Uma ferramenta útil tanto para preservar o que restou e criar em cima disso, quanto para replicar criteriosamente a catedral.

Esses dados, aliás, devem ser acessados muito em breve. O presidente da França, Emmanuel Macron começou uma campanha para levantar fundos para a reconstrução de Notre Dame. Centenas de milhões de euros já foram arrecadados, depois da doação de milionários locais.

Em 16 de novembro de 2018, Andrew Tallon faleceu aos 49 anos. Deixou um legado que pode durar mais 850.