Topo

Tecnologia

UOL Testa


Do básico ao quase premium: qual o melhor celular Motorola para você?

Lilian Ferreira/UOL
Aparelhos da linha Moto G7, lançadas no começo deste ano Imagem: Lilian Ferreira/UOL

Márcio Padrão

Do UOL, em São Paulo

2019-05-01T04:00:00

2019-05-01T15:10:38

01/05/2019 04h00Atualizada em 01/05/2019 15h10

Resumo da notícia

  • Alternativa à Samsung, foco dos celulares da Motorola é custo-benefício
  • Brasil é um dos principais mercados da empresa em celular; atualmente é a 2ª
  • As linhas são Moto E5 (entrada), G7 e One (intermediários) e Z3 Play (quase premium)

A americana Motorola é uma das empresas mais tradicionais da telefonia móvel. Comprada pela chinesa Lenovo em 2014, após alguns anos sendo propriedade do Google, a dona do bordão "Hello Moto" tenta se equilibrar neste competitivo mercado apostando principalmente em regiões fora do eixo EUA-Europa, como América Latina e Índia.

O Brasil é um dos países em que os celulares da Motorola se deram melhor. Segundo a consultoria Counterpoint Research, a empresa ocupa o segundo lugar nesse mercado no nosso país, sendo uma alternativa aos usuários de Android que não querem a Samsung, atual líder do mercado.

O foco dos smartphones da empresa é o custo-benefício: geralmente não são lembrados como os mais avançados ou inovadores do mercado, mas são "cumpridores", isto é, entregam uma experiência satisfatória para o consumidor médio, e por preços um pouco menores que os rivais da Samsung em seus respectivos segmentos.

Além disso, a Motorola investe em uma experiência quase pura do Android, acrescentando poucos recursos em relação às outras fabricantes. Vamos aos modelos.

Lucas Lima/UOL
Imagem: Lucas Lima/UOL

Família Moto E5

Na Motorola, esta é a linha de entrada --jargão referente aos celulares de ficha técnica mais básica, com os preços mais baratos praticados pela empresa. São eles o Moto E5, o E5 Play e o E5 Plus.

Aqui vale lembrar que o termo "barato" traz uma relativização dura, pois os preços de smartphones cresceram muito nos últimos anos. Por isso, um celular de entrada recém-lançado custa entre R$ 700 e R$ 1.200, vindo a baratear uns 20% a 50% de seu preço meses após o lançamento.

Sobre os modelos: eles são para quem tem poucas expectativas na experiência do celular --por exemplo, quem não usa muito celular, ou só usa WhatsApp-- e está disposto a pagar o mínimo possível por ele.

O E5 Play é o mais simples e mais barato de todos, e traz o sistema Android Go, mais leve que o Android comum. O E5 comum não tem o Android Go, mas tem uma boa bateria de 4.000 mAh e 1 GB a mais de memória RAM, que melhora o desempenho. O melhor da turma é o E5 Plus, com bateria ainda melhor: 5.000 mAh.

  • Moto E5 Play: tela de 5,3 polegadas, processador de 1,4 GHz, câmeras de 8 MP (traseira) e 5 MP (frontal), memória RAM de 1 GB, armazenamento de 16 GB, bateria de 2.100 mAh e preço de R$ 539
  • Moto E5: tela de 5,7 polegadas, processador de 1,4 GHz, câmeras de 13 MP (traseira) e 5 MP (frontal), memória RAM de 2 GB, armazenamento de 16 GB, bateria de 4.000 mAh e preço de R$ 743
  • Moto E5 Plus: tela de 6 polegadas, processador de 1,4 GHz, câmeras de 12 MP (traseira) e 5 MP (frontal), memória RAM de 2 GB, armazenamento de 16 GB, bateria de 5.000 mAh e preço de R$ 739

Divulgação
Moto G7 Plus Imagem: Divulgação

Família Moto G7

Linha mais popular da Motorola, a Moto G7 é da turma dos intermediários. Anualmente, trazia dois ou no máximo três modelos. Mas em 2019, foram quatro, focando em aspectos específicos por modelo.

O mais simples e barato novamente é o G7 Play. A escadinha do custo-benefício segue com G7 Power, com bateria grande; o G7 comum traz mais memória e telona com entalhe em gota; e o G7 Plus vem com câmeras de maior resolução.

Se você já teve experiências muito ruins com celulares baratos, o melhor é deixar o Moto E5 para lá e investir um pouco mais de grana em um destes. A bateria do G7 Power pode ser atraente para muitos, mas lembre-se que a tela dele tem resolução inferior (HD), enquanto os mais caros são melhores nisso (Full HD). O G7 e o G7 Plus são quase iguais, com uma pequena melhora na câmera deste último.

  • Moto G7 Play: tela de 5,7 polegadas, processador de 1,8 GHz, câmeras de 13 MP (traseira) e 8 MP (frontal), memória RAM de 2 GB, armazenamento de 32 GB, bateria de 3.000 mAh e preço de R$ 849
  • Moto G7 Power: tela de 6,2 polegadas, processador de 1,8 GHz, câmeras de 12 MP (traseira) e 8 MP (frontal), memória RAM de 3/4 GB, armazenamento de 32/64 GB, bateria de 5.000 mAh e preço de R$ 995
  • Moto G7: tela de 6,24 polegadas, processador de 1,8 GHz, câmeras de 12 MP + 5 MP (traseira dupla) e 8 MP (frontal), memória RAM de 4 GB, armazenamento de 64 GB, bateria de 3.000 mAh e preço de R$ 1.269
  • Moto G7 Plus: tela de 6,24 polegadas, processador de 1,8 GHz, câmeras de 16 MP + 5 MP (traseira dupla) e 8 MP (frontal), memória RAM de 4 GB, armazenamento de 64 GB, bateria de 3.000 mAh e preço de R$ 1.439

Lucas Lima/UOL
Imagem: Lucas Lima/UOL

Motorola One

Este intermediário faz parte da iniciativa Android One, que recebe atualizações do Google com mais velocidade que as versões adaptadas do Android de outras fabricantes. O Motorola One ainda tem uma tela com entalhe e um visual bonito, muito parecido com o iPhone X. É bem mais barato que o modelo da Apple, mas tem uma ficha técnica ligeiramente inferior também.

  • Motorola One: tela de 5,9 polegadas, processador de 2 GHz, câmeras de 13 MP + 2 MP (traseira dupla) e 8 MP (frontal), memória RAM de 4 GB, armazenamento de 64 GB, bateria de 3.000 mAh e preço de R$ 1.099

Lucas Lima/UOL
Moto Z3 Play Imagem: Lucas Lima/UOL

Moto Z3 Play

Este é atualmente o celular mais poderoso na Motorola à venda no Brasil. Ainda assim, ele não é o atual top de linha da marca; este seria o Z3 comum, à venda apenas no exterior. O Moto Z3 Play na verdade é um intermediário-premium, com um processador um pouco inferior que os dos celulares premium.

Ele é recomendado para os usuários mais exigentes e experientes, que valorizam design, tela brilhante e recursos exclusivos --como a conexão com os acessórios Moto Snaps-- mas ainda assim não está disposto a pagar acima dos R$ 4 mil cobrados em um celular top de linha. O Z3 Play hoje custa "apenas" metade desse valor.

  • Moto Z3 Play: tela de 6 polegadas, processador de 1,8 GHz, câmeras de 12 MP + 5 MP (traseira dupla) e 8 MP (frontal), memória RAM de 4/6 GB, armazenamento de 64/128 GB, bateria de 3.000 mAh e preço de R$ 1.486

Lucas Lima/UOL
Moto G6 Plus Imagem: Lucas Lima/UOL

Bônus: Moto X4, Z2 e G6

Se você quiser se aventurar por modelos mais antigos, há ainda o de entrada Moto E4 Plus por R$ 599; os intermediários Moto X4, por R$ 1.289, Moto G6 por R$ 859, Moto G6 Play por R$ 764 e o Moto G6 Plus por R$ 1.249; o intermediário-premium Moto Z2 Play por R$ 1.449; e o premium Moto Z2 Force por R$ 2.799.

Como vantagens, temos os preços um pouco menores em relação aos mais novos. As desvantagens são a ficha técnica um pouco defasada e a possibilidade de receber menos atualizações do Android.

* Preços pesquisados no Shopping UOL em 30 de abril e 1º de maio de 2019. Valores são na compra à vista (pode haver descontos)

Errata: o texto foi atualizado
Os preços da linha Moto G7 foram atualizados para os encontrados no Shopping UOL, em vez dos preços de lançamento.

Mais UOL Testa