Topo

Tecnologia

Inovação


De graça ou pago: onde já dá para ver futebol "tipo Netflix" no Brasil?

iStock/Getty
Futebol ao vivo saiu da exclusividade da televisão e está em vários dispositivos Imagem: iStock/Getty

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

2019-05-08T04:00:00

08/05/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Consumidores não dependem mais apenas da TV para ver futebol ao vivo
  • Canais e plataformas levam torneios a usuários por meio de apps, pagos ou não
  • Opções não faltam para o usuário: Facebook, WatchEspn, YouTube, Premiere...
  • Única dúvida é sobre a capacidade do serviço em grandes eventos esportivos
  • Usuários do UOL Esporte Clube podem assistir a partidas em dois serviços

Não tem jeito: o mundo em que dependíamos de canais de TV para assistir a filmes e séries ficou para trás já há algum tempo. A revolução, iniciada pela Netflix, já atingiu um ponto em que os próprios canais foram obrigados a entrar no mundo do streaming - o que pode fazer o gasto do consumidor ficar parecido com a TV a cabo. Mais recentemente, essa mudança de paradigma finalmente chegou aos esportes.

O jornalismo e a transmissão esportiva eram, até recentemente, as últimas barreiras que seguravam muitos dos assinantes de TV paga. Afinal, se a Netflix, Amazon Prime Video e outros permitiram que nosso acesso a um belo catálogo de séries e filmes onde, quando e como quisermos, não fez o mesmo com a programação jornalística e com os esportes.

Agora, contudo, o usuário brasileiro já tem uma gama grande de plataformas para poder assistir a jogos de futebol ao vivo online, do jeitinho que assiste à Netflix - é possível até assinar dois deles por meio do UOL Esporte Clube. Seja serviços consolidados, como o Facebook, ou plataformas inteiramente novas como o Dazn, o futebol online já é uma realidade.

É o presente

Em estudo recente, a Gfk apontou que 72% dos millenials já definiam TV como além do tradicional, podendo ver qualquer coisa em qualquer aparelho. Já outra pesquisa da Ericsson apontou que em 2020 apenas um em 100 consumidores em todo o mundo ficará preso assistindo à TV em uma tela tradicional. Mais do que o futuro, este já é o presente.

Poucas são as dúvidas sobre a viabilidade do sistema, que já funciona há mais tempo principalmente nos Estados Unidos com transmissões da NBA, NFL e MLB online. Afinal, isto é o que o usuário quer. Uma das poucas questões é sobre a capacidade de conexão em grandes eventos, quando muitas pessoas assistem à mesma coisa ao mesmo tempo - as quedas e problemas do HBO Go nos episódios de Game of Thrones, por exemplo, dão um tom desse desafio.

A sua próxima TV será a...

LED, OLED ou QLED? 4K vale a pena? Entenda todas as tecnologias que estão por trás das TVs e qual modelo é o melhor para você

Qual a melhor TV para você?

"Se muita gente decidir ver, por exemplo, um jogo da Copa do Mundo por streaming, a rede ficará sobrecarregada e muitas telas acabarão sem vídeo algum. Assim, para garantir a audiência de eventos ao vivo, tem que disponibilizar por meio de meios lineares - a radiodifusão ou TV por assinatura. Basta verificar as estatísticas de grandes eventos mundiais para ver a diferença de ordens de grandeza entre as audiências pelas mídias lineares e por streaming", opina Olímpio José Franco, engenheiro e superintendente da SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão).

Um exemplo desse problema de congestionamento ocorreu com o Esporte Interativo na última terça (7) - o sinal da transmissão no Facebook caiu no fim do primeiro tempo, quando mais de 800 mil pessoas acompanhavam o jogo entre Liverpool e Barcelona. Problemas com partidas da Libertadores chegaram a fazer a Conmebol repensar a exclusividade do site de Mark Zuckerberg, inclusive.

O tal problema de congestionamento de redes pode ser solucionado em breve com a nova tecnologia de conexão do 5G. Com esse problema ou não em jogos decisivos, o UOL Tecnologia resolveu listar abaixo os principais serviços, alguns mais e outros menos famosos, que já deixam você ver futebol online no Brasil sem necessitar de TV a cabo. Confira:

WatchEspn

É possível assistir, online, à programação ao vivo dos canais da Espn - o que envolve partidas de campeonatos como o Campeonato Inglês e o Campeonato Espanhol, no futebol. Para assinar sem depender de uma TV a cabo, o usuário poderá optar pelo UOL Esporte Clube.

Preço: de R$ 14,90 a R$ 21,90 por mês (ou R$ 39,90 no pacote com o Esporte Interativo)

Esporte Interativo

O Esporte Interativo foi um dos pioneiros na disponibilização de partidas pela internet no Brasil. Atualmente, o serviço tem direitos de transmissão da Liga dos Campeões, o principal torneio entre clubes da Europa, e de alguns times do Campeonato Brasileiro, além de outra competições. O canal disponibiliza algumas partidas em seu Facebook, mas outras é só para quem é assinante. Se você não tem TV a cabo, pode assinar por meio do UOL Esporte Clube.

Preço: R$ 19,90 por mês (ou R$ 39,90 no pacote com a Espn)

Facebook

O Facebook é um dos serviços que entrou mais forte na briga pelo streaming esportivo digital: a plataforma adquiriu nada menos do que os direitos da Libertadores, a competição sul-americana mais importante para torcedores. Além de jogos do torneio com exclusividade às quintas, o Facebook também é usado por clubes e pequenos transmissores para veicular jogos que não têm direitos de transmissão negociados. Além disso, o Esporte Interativo também transmite jogos da Liga dos Campeões por meio da sua página no Facebook.

Preço: gratuito

YouTube

Da mesma forma que o Facebook, o site de vídeos do Google também conta com transmissões feitas por canais de times, competições, federações ou de pequenos transmissores de jogos - a FPF (Federação Paulista de Futebol), por exemplo, chegou a passar alguns confrontos por lá. Um caso expressivo ocorreu neste ano com a transmissão de jogos do Corinthians na Copa Sul-Americana pelo canal do serviço Dazn, enquanto a plataforma ainda não tinha seu site pronto por aqui.

Preço: gratuito

Twitter

O Twitter foi outra plataforma que, ainda que de forma mais tímida, transmitiu competições em sua plataforma. O mais marcante foi a Série C do Campeonato Brasileiro, em uma parceria feita com a CBF. Neste ano, a rede social irá transmitir o Campeonato Brasileiro feminino.

Preço: gratuito

Premiere Play

Antes exclusivo para assinantes da TV paga, o Premiere passou a liberar desde o ano passado assinaturas pela internet. Ou seja: o consumidor não é mais dependente da televisão fechada para acompanhar jogos do "pay-per-view" da Globo. O Campeonato Brasileiro das Série A e B e os principais Estaduais, por exemplo, são transmitidos lá.

Preço: R$ 79,90

Fox

O streaming da Fox permite que usuários assistam ao vivo a todos os canais comandados pela empresa. Isso inclui, claro, os canais Fox Sports e Fox Sports 2. O streaming está disponível para quem já tem uma televisão a cabo, mas também pode ser comprado por fora, bastando que você seja cliente de uma operadora como Vivo, Nextel, Oi ou Tim, a depender do plano. A Fox Sports tem direitos de competições como a Libertadores, Copa Sul-Americana, Campeonato Espanhol e Campeonato Alemão, entre outros.

Preço: R$ 34.90 em média

Dazn

O Dazn é uma plataforma de streaming que está entrando no Brasil, com direitos de transmissão de competições como a Copa Sul-Americana, Série C do Brasileiro, Campeonato Francês e Campeonato Italiano. O serviço ganhou fama com a transmissão de jogos do Corinthians no torneio latino - na época, antes do lançamento do streaming, transmitiu por meio da RedeTV, no YouTube e no Facebook.

Preço: lançamento em breve, por enquanto passa jogos gratuitamente

MyCujoo

O MyCujoo é uma plataforma de streaming que ganhou mais fama no Brasil com a transmissão de escalões menores do futebol brasileiro. Em São Paulo, por exemplo, a plataforma transmite jogos de competições como a Série A2, Série A3 e Copa Paulista em parceria com a TV FPF, da federação. Recentemente, o serviço fechou com a CBF a transmissão da Série D do Brasileiro, Brasileirão Feminino, além de competições de categorias de base.

Preço: gratuito