Topo

Tecnologia

A tecnologia por trás...


Como a tecnologia do wi-fi 6 vai turbinar a internet da sua casa

Getty Images/iStockphoto
Símbolo do wi-fi sendo tocado por uma mão; conexão móvel, internet, conexão, acesso, tecnologia, torre de celular, smartphone Imagem: Getty Images/iStockphoto

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

2019-05-16T04:00:00

16/05/2019 04h00

Apesar de ser apenas uma das várias modalidades de conexão sem fio, o wi-fi virou item básico de sobrevivência para muitas pessoas, tanto é que fez muita conversa dispensar o "Olá, tudo bem?" e começar direito pelo "Qual é a senha do wi-fi?". Mas ele não é perfeito e, de tempos em tempos, recebe atualizações.

A mais recente delas, o wi-fi 6, começa a chegar ao Brasil. Ela resolverá diversas reclamações de quem depende dessa conexão, da velocidade à cobertura. Mas é mais do que isso: esta é a versão do wi-fi criada para conectar casas repletas de eletrônicos ligados à internet e locais amplos que recebem aglomerações de internautas, além de dar asas à Internet das Coisas (aquela em que dispositivos "conversam" uns com os outros).

Cada mudança de wi-fi tem um propósito diferente. O wi-fi 6 marca uma mudança em relação aos padrões anteriores, porque sempre se buscava aumentar a velocidade, mas, agora, a busca é pela eficiência e maior capacidade da rede, ou seja, a quantidade de informações que podem trafegar dentro da rede
Hamilton Mattias, diretor de produto da Qualcomm na América Latina

A empresa é fabricante dos processadores do seu smartphone, mas também dos componentes necessários para garantir não só a conexão do celular como a de modens e roteadores.

Velocidade maior

Ainda que ter maior capacidade seja um dos trunfos do wi-fi 6, eu sei o que você está se perguntado: "e a velocidade? Vai aumentar?". A resposta é "sim", mas entender em quantas vezes a taxa de transmissão vai crescer requer dar alguns passos atrás.

Primeiro, é preciso entender o que é o wi-fi. Um dos diversos padrões de conectividade sem fio existentes, ele foi criado para que duas máquinas conseguissem se comunicar apenas por ondas de rádio, sem a necessidade de estarem ligadas por fios. A ideia era que, ao usar o mesmo protocolo de comunicação, elas mantivessem uma fidelidade entre si. Vem daí o nome do wi-fi, que, na verdade é um acrônimo para Wireless Fidelity (fidelidade sem fio).

Na sua casa, você provavelmente usa um roteador para transmitir sinal por todos os cômodos. Ele possui antenas, visíveis ou não, que são chamadas tecnicamente de "streams". A primeira mudança do wi-fi 6 é que ele comporta até oito "streams" - o padrão anterior permitia o mesmo número, mas comercialmente eram usadas apenas quatro.

Getty Images/iStockphoto
Sinal é melhor distribuído se roteador está em um lugar mais elevado Imagem: Getty Images/iStockphoto

Agora, imagine que a conexão entre uma dessas antenas e o seu smartphone é uma estrada. Essa é outra mudança: por essas vias, agora podem trafegar 600 Megabit por segundo, volume superior aos 433 Mbps suportados pelo wi-fi 5, a versão anterior. Perceba que a velocidade máxima por "stream" cresceu pouco, mas ela não deve ser levada em conta isoladamente. É a capacidade total (nº de antenas vezes a taxa máxima) que conta, por representar o poder de transmitir dados aos diversos dispositivos pendurados na rede.

No wi-fi 5, ela era de cerca de 1,7 Gigabit por segundo, enquanto, no wi-fi 6, chega a 4,8 Gbps (Esse cálculo vale apenas, é claro, se considerarmos aparelhos que transmitem em 80 Megahertz e estejam funcionando na faixa de 5 Ghz, mas já é um indicativo da evolução).

Eficiência

A capacidade de transmissão cresceu, mas também aumentou a eficiência dessa transmissão. Voltemos à analogia da estrada. Imagine que por essa via, que vai da antena do roteador até o seu smartphone, possam trafegar diversos veículos (um caminhão, por exemplo).

Cada um desses caminhõezinhos vai levando até seu destinatário um pacote de informação de cada vez (o filme no Netflix, o áudio do Spotify, a mensagem do WhatsApp, a notícia do UOL etc). Dependendo do tamanho desse pacote, pode sobrar espaço no veículo para que ele carregue encomendas para outras pessoas que também estejam conectadas no wi-fi da sua casa. Até o wi-fi 5, ter espaço sobrando pouco importava: cada automóvel transporta apenas um pacote. Isso mudou.

O wi-fi 6 passou a trabalhar com um protocolo usado nas redes 4G. Com isso, um desses caminhões pode levar sozinho diversos pacotes de dados para múltiplos destinatários. Com isso, ele libera as outras vias da rede para outros serviços ou aparelhos conectados.

Agora, eu consigo usar os recursos da rede de forma melhor e tirar mais dela
Hamilton Mattias

Cobertura ampliada

Outro detalhe importante. Sabe quando você está distante do roteador e o sinal de wi-fi fica fraco? Isso ocorre porque a cobertura do sinal da conexão sem fio não deve estar das melhores no ponto em que você está. O novo wi-fi 6 foi desenhado para minimizar esse problema.

Entenda a tecnologia por trás das nossas coisas

Leia mais

Há dois fatores que respondem pelo aumento da cobertura. O primeiro é o maior número de antenas. Além de ampliar as vias de comunicação, como dito acima, elas também elevam a possibilidade de um sinal emitido por um aparelho buscando conexão ser captado.

O segundo deles ocorre devido à mudança nos chips usados por roteadores ou modens com suporte ao wi-fi 6. Esses componentes melhoraram a sensibilidade de recepção de um sinal. Mal comparando, é como se esses aparelhos tivessem ganhado uma audição melhor. Se, com o wi-fi 5, sussurros na cozinha não pudessem ser ouvidos por alguém que estivesse na sala, com o wi-fi 6, esse cochicho pode ser escutado em alto e bom som.

A melhora de audição dele faz com que ele consiga escutar uma conversa bem mais baixa do que conseguia ouvir antes. Com isso, há ganho de cobertura, porque, mesmo que o sinal esteja atenuado pela distância, ele consegue continuar ouvindo e recuperando a informação transmitida
Hamilton Mattias

Casa conectada

Ampliar a capacidade de transmissão, torná-la mais eficiente e aumentar a cobertura do sinal foram características incorporadas ao wi-fi 6 pela Wi-Fi Alliance com o objetivo de permitir muitas conexões penduradas em uma só rede. Muitas mesmo.

Como a treta China x EUA pode afetar sua banda larga.

Guerra da internet móvel

"O aumento da capacidade serve para suportar uma maior densidade de dispositivos com um maior tráfego. Isso vale para uma casa inteligente, mas também para ambientes corporativos e lugares públicos, como parques, shoppings, aeroportos e estações de trem", diz o diretor da Qualcomm.

Atualmente, as casas conectadas ao redor do mundo já possuem até 15 aparelhos online - algumas chegam a 25 --, mas, em quatro anos, devem chegar a 50, estima a GSMA, o consórcio internacional de operadoras que desenvolve tecnologias para comunicação móvel.

Poupa bateria

Outra característica do wi-fi 6 é a aposta da Wi-Fi Alliance para a internet das coisas pegar de vez: fazer os dispositivos que se conectarem a uma rede pouparem energia.

Se você ficou animado achando que o wi-fi da sua casa vai fazer seu smartphone economizar energia, aí vai a má notícia: esse recurso vale apenas para aparelhos que não dependem de conexão constante, como sensores de temperatura. A ideia é que, esses dispositivos só consumam bateria com conexão de internet no momento transmitirem algum dado, o que não ocorre frequentemente. No tempo restante, eles permanecem adormecidos para a internet.

Wi-fi 6 no celular

Ainda que tenha sido liberado em outubro de 2018, o wi-fi 6 está disponível em poucos a aparelhos de consumo de massa, como smartphones. A linha Galaxy S10, da Samsung, é uma das primeiras a ter suporte a ele. Mattias, da Qualcomm, aposta que mais aparelhos virão em 2020 e no decorrer deste ano.

A ideia da indústria é que os celulares passem a mostrar na tela qual versão do wi-fi estão acessando, da mesma forma como já ocorre com 3G e 4G.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado inicialmente, os cálculos de capacidade máxima valem para roteadores de wi-fi que transmitem em 80 Megahertz na faixa de 5 Ghz.