Topo

Tecnologia

WhatsApp


Prepare-se: WhatsApp deve mesmo mostrar propaganda no aplicativo

rodrigobark/Getty Images
Anúncios passam a ser exibidos entre uma publicação e outra do WhatsApp Status Imagem: rodrigobark/Getty Images

Renan Dionísio

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-05-22T16:21:48

22/05/2019 16h21

A partir do próximo ano o WhatsApp vai receber uma série de novidades. Algumas ainda são segredo, mas uma delas foi destacada durante um evento do Facebook para profissionais de marketing, o Facebook Marketing Summit 2019, que aconteceu nesta terça-feira (21). Ao que tudo indica, os usuários vão começar a ver propagandas na parte do Status do aplicativo já em 2020.

A novidade, um tanto quanto polêmica, deve funcionar como o Stories do Instagram. Quando o usuário entrar na parte do Status, os anúncios passam a ser exibidos entre uma publicação e outra. A mudança vai valer para todos os usuários (Android e iOS).

Matt Navarra, consultor e comentarista de mídia social, divulgou em seu perfil no Twitter uma imagem que mostra como a propaganda deve funcionar no WhatsApp. Em pouco tempo, sua publicação foi recheada de críticas de outros internautas.

"Às vezes eu penso que é hora de deixar o WhatsApp", escreveu um deles.

"É hora de mudar para o Telegram", acrescentou outro citando um dos principais concorrentes do WhatsApp.

A falta modo noturno foi outro alvo de comentários negativos e irônicos.

WhatsApp Business também vai mudar

A versão para empresas do WhatsApp também vai receber atualização.

A plataforma vai ficar mais organizada e com novos formatos, segundo Navarra. Um exemplo é visualização de uma prévia de um documento em formato PDF. Até então, era preciso baixar o arquivo para conseguir saber do que ele se tratava.

O bom é que esta atualização, que começa a funcionar ainda em 2019, também estará disponível para todos os usuários do WhatsApp.

Durante o evento do Facebook, também anunciaram uma melhor integração entre a parte de produtos do Facebook e do WhatsApp. Com isso, os clientes terão acesso aos itens vendidos como uma espécie de cardápio. Assim, o processo fica mais interativo e o produto é oferecido ao cliente com mais detalhes (como imagem, preço e descrição).