Topo

Tecnologia

UOL Testa


Primeiras impressões: como são os celulares da Xiaomi que acabam de chegar

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

2019-05-22T09:46:46

22/05/2019 09h46

A marca chinesa de celulares mais querida pelo brasileiro acaba de anunciar uma grande parceria comercial com a empresa brasileira DL Eletrônicos. Isso quer dizer que ficou muito mais fácil comprar os produtos da Xiaomi por aqui --até então, só dava para comprar por importação ou marketplaces. O UOL Tecnologia estava lá e já colocou as mãos nos aparelhos (veja no vídeo acima).

A primeira loja física da Xiaomi vai ser inaugurada em 1º de junho no Shopping Ibirapuera, em São Paulo. Lá, você poderá testar e ver de perto os produtos disponíveis. Também já está no ar o site mi.com, mas ainda não dá para comprar. A chinesa também está ampliando sua rede de varejistas com as Pernambucanas e o Magazine Luiza.

Se você ainda não conhece esse nome, saiba que ela é a quarta maior fabricante de smartphones do mundo, atrás de Samsung, Huawei e Apple, e ganhou fama por ter celulares e gadgets com ótimo custo-benefício.

Divulgação
Xiaomi Mi 9 Imagem: Divulgação

Em evento nesta terça-feira (21), foram anunciados cinco smartphones:

  • O top de linha Mi 9 (por R$ 3.999)
  • Os intermediários Redmi Note 7 (R$ 1.699) e Mi 8 Lite (sem preço divulgado)
  • Os básicos Redmi Go e Redmi 7 (ambos sem preço divulgado)

Desde fevereiro, a DL vendia os modelos Pocophone F1 (R$ 2.999) e Redmi Note 6 Pro (R$ 1.999) apenas nas lojas físicas da rede Ricardo Eletro.A empresa também prometeu trazer a popular pulseira fitness Mi Band 3, a lâmpada Mi Bedside Lamp, a patinete Mi Electric Scooter e outras coisas como mochilas, drones e assistentes digitais. Mas não deu previsão de data.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Patinetes da Xiaomi Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Pulseiras fitness da Xiaomi, como a Mi Band 3 (à direita, de preto) Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Lâmpadas e outros produtos Xiaomi Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Mi 9

Este é talvez o melhor modelo de celular da Xiaomi atualmente. Lançado lá fora em fevereiro, ele tem vários recursos modernos como o design arrojado com traseira de vidro e corpo de metal, a tela grande com entalhe em gota, câmera tripla e bastante memória. A câmera vem com um sensor enorme de 48 MP que ajuda na definição das imagens, além de outras duas lentes com grande angular e zoom ótico. Outra grande vantagem é o sensor de digitais por baixo da tela.

Ficha técnica: Mi 9

Tela: 6,39 polegadas Amoled com resolução Full HD +
Processador: Snapdragon 855 (2,84 GHz)
Câmera: traseira tripla (48 MP + 16 MP grande angular + 12 MP telefoto) e frontal (20 MP)
Memória: 6/8 GB (RAM) e 64/128 GB (armazenamento)
Bateria: 3.300 mAh
Preço: R$ 3.999 (versão 6 GB/64 GB)

Divulgação
Xiaomi Mi 8 Lite Imagem: Divulgação

Mi 8 Lite

Lançado no ano passado, o aparelho é uma versão menos potente do top de linha anterior da marca, o Mi 8. Ele possui processador intermediário e câmera dupla com recurso dual pixel para melhorar velocidades de foco, além de um espaço interno de 64 GB, suficiente para acolher as fotos de WhatsApp da maioria dos usuários.

Ficha técnica: Mi 8 Lite

Tela: 6,26 polegadas Amoled com resolução Full HD +
Processador: Snapdragon 660 (2,2 GHz)
Câmera: traseira dupla (12 MP + 5 MP) e frontal (24 MP)
Memória: 4/6 GB (RAM) e 64/128 GB (armazenamento)
Bateria: 3.350 mAh

Reprodução
Redmi Note 7 merece destaque por seu conjunto de câmeras Imagem: Reprodução

Redmi Note 7

Intermediário da Xiaomi, o Redmi Note 7 vem ao Brasil com um preço um pouco salgado para brigar com marcas como a Samsung e a Motorola. O smartphone custará R$ 1.699, mais barato do que o cobrado por aparelhos como o Galaxy A50, o Motorola One Vision e o Galaxy A7. O modelo conta com uma poderosa câmera dupla de 48 MP de resolução e um design com cor no estilo gradiente na traseira. A tela também ocupa quase toda a frente, com entalhe em gota.

Ficha técnica: Redmi Note 7

Tela: 6,3 polegadas Full HD+
Processador: Snapdragon 660 (2,2 GHz)
Câmera: traseira dupla (48 MP + 5 MP) e frontal (13 MP)
Memória: 4 GB (RAM) e 128 GB (armazenamento)
Bateria: 4.000 mAh
Preço: R$ 1.699

Reprodução
Xiaomi Redmi 7 Imagem: Reprodução

Redmi 7

O Redmi 7 é um modelo básico da Xiaomi, que chega ao Brasil com preços semelhantes aos praticados por concorrentes como o Galaxy M, Galaxy A e Moto G7. Destaque para a câmera dupla na traseira e a tela com entalhe em gota, com poucas bordas.

Fica técnica: Redmi 7

Tela: 6,26 polegadas LCD HD+
Processador: Snapdragon 632 de 1,8 GHz
Câmera: traseira dupla (12 MP + 2 MP) e frontal (8 MP)
Memória: 2 GB (RAM) e até 16 GB (armazenamento)
Bateria: 4.000 mAh

Divulgação
Xiaomi Redmi Go Imagem: Divulgação

Redmi Go

Modelo de entrada da marca chinesa, ele conta com o Android Go, sistema operacional do Google otimizado para celulares baratinhos e com pouca memória interna. O aparelho é similar a concorrentes como Zenfone Live, Moto G7 Play e Galaxy J4.

Ficha técnica: Redmi Go

Tela: LCD de 5 polegadas com resolução HD
Processador: Snapdragon 425 de 1,4 GHz
Câmera: traseira (8 MP) e frontal (5 MP)
Memória: 1 GB (RAM) e 8 GB (armazenamento)
Bateria: 3.000 mAh

Vai e volta

O retorno da Xiaomi, que teve uma curta experiência no país em 2016, é mais uma movimentação no mercado nacional de smartphones. A Huawei, que enfrenta turbulência com problemas com os Estados Unidos que fizeram o Google cortar relações com a empresa, lançou recentemente o P30 Pro e o P30 Lite por aqui. Já a Sony deixou de vender aparelhos no Brasil.

Mais UOL Testa