Topo

Já rola no Brasil há tempos: veja como passageiro pode ser banido da Uber

iStock
Imagem: iStock

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

2019-05-30T11:04:22

30/05/2019 11h04

A Uber anunciou nesta quarta-feira (29) que vai começar a impedir que passageiros com notas baixas continuem usando os seus serviços nos Estados Unidos. A mudança tem repercutido bastante por lá. Mas sabia que no Brasil essa regra já funciona há quase um ano?

O bloqueio de passageiros por aqui passou a valer silenciosamente a partir de junho de 2018. O Brasil foi um dos primeiros países a contar com o novo regulamento, mas a novidade só se tornou conhecida depois que a Uber anunciou publicamente que adotaria a mesma regra na Austrália e Nova Zelândia, em novembro passado.

Nos Estados Unidos, o anúncio foi feito formalmente pela chefe de iniciativas e marca de segurança da empresa, Kate Parker.

Como funciona o bloqueio?

Assim como o passageiro pode dar notas para os motoristas (que também podem ser banidos se tiverem avaliações baixas), os condutores é que são os responsáveis por avaliar os usuários que utilizam os serviços de transporte.

No momento em que o passageiro atinge a "nota de corte" determinada pela Uber, ele começa a receber avisos dentro da plataforma com recomendações de como ele pode melhorar a sua classificação.

Se a nota continuar caindo e ficar muito baixa, a Uber vai impedir que o usuário continue utilizando seus serviços.

"Os passageiros receberão dicas sobre como melhorar suas classificações, como incentivar o comportamento educado, evitar deixar lixo no veículo e evitar que os motoristas precisem exceder o limite de velocidade. Os passageiros terão várias oportunidades para melhorar sua classificação antes de perder o acesso aos aplicativos Uber", explicou Parker.

"Tapa na cara dos machistas": ela é a motorista da Uber mais bem avaliada no RJ

Leia mais

Essa nota de corte para o bloqueio não foi divulgada nos Estados Unidos ainda. Mas, no Brasil, o passageiro começa a receber avisos da Uber quando atinge uma avaliação menor do que quatro estrelas.

Uma vez banido do aplicativo, o passageiro não poderá mais solicitar corridas.

Como descobrir a minha nota?

Abra o aplicativo e observe que existem três linhas localizadas no canto superior esquerdo da tela.

Selecione o símbolo e uma nova tela vai se abrir. A sua nota vai aparecer em baixo do seu nome.

Segundo a Uber, alguns comportamentos dentro dos carros podem influenciar as avaliações negativas por parte dos motoristas. Mas é sempre bom lembrar que tudo começa pelo respeito.

Veja abaixo algumas recomendações divulgadas no site da empresa:

  • Danificar bens de motoristas ou de outros usuários. Por exemplo, danificar o carro, quebrar ou vandalizar um telefone, derrubar intencionalmente comida ou bebida, fumar ou vomitar em razão de consumo excessivo de álcool.

  • Contato físico com motorista ou outro usuário. Nosso Código de Conduta é claro: você não deve tocar nem assediar ninguém no carro. Lembramos que a Uber tem uma regra que proíbe qualquer tipo de interação sexual. Isso significa que não pode haver nenhum tipo de interação sexual entre motoristas parceiros e usuários, em hipótese alguma, durante uma viagem com o aplicativo. E você jamais deve agredir fisicamente ou machucar um motorista ou usuário.

  • Uso de linguagem ou gestos inapropriados. Por exemplo, perguntas íntimas, ameaças, comentários ou gestos com apelo sexual, agressivos, de natureza discriminatória ou desrespeitosa.

  • Contato indesejado com o motorista ou outro usuário após o término da viagem. Por exemplo, enviar mensagem de texto, telefonar, entrar em contato em mídia social ou visitar alguém após o término da viagem. Lembre-se de que, na maior parte dos países, você pode mandar mensagem ou ligar para seu motorista por meio do aplicativo Uber, sem jamais ter que compartilhar seu número de telefone pessoal. Isso significa que seu telefone permanece anônimo e nunca é fornecido ao motorista.

  • Violar a lei enquanto estiver em viagem de Uber. Por exemplo, levar drogas no carro, viajar em grupos que excedam o número de cintos de segurança, pedir ao motorista que descumpra leis de trânsito, tais como limite de velocidade, ou usar a Uber para cometer crimes, inclusive tráfico de drogas, de pessoas, exploração sexual ou infantil.