Topo

Tecnologia


Uber e Careem são proibidos de pegar passageiros em aeroportos sauditas

2017-03-02T14:48:04

02/03/2017 14h48

RIAD (Reuters) - Motoristas do Uber e do Careem foram proibidos de apanhar passageiros em aeroportos na Arábia Saudita, informou o jornal Al Madina, citando um porta-voz do diretório geral de tráfego do país.

Autoridades de tráfego vão punir quem violar as regras e transportar passageiros na área do aeroporto, segundo o coronel Tareq Al-Rubaiaan.

Reguladores aeroportuários há tempos proibiram motoristas particulares de oferecer carros para locação a quem desembarca na Arábia Saudita, o que significa que os aplicativos de compartilhamento de caronas estavam operando em território legalmente incerto, enquanto ganhavam popularidade.

O Uber teve histórico conturbado com reguladores da região do Golfo. Só no mês passado, a empresa assinou um acordo com autoridades de transporte na vizinha Dubai para se tornar totalmente regulada após uma série de conflitos em relação aos preços praticados e a disponibilidade.

A Arábia Saudita aderiu em grande parte ao Uber e ao regional Careem, cortejando as companhias com investimentos estatais substanciais para sustentar o plano de reforma econômica.

Num país em que mulheres são barradas e mototistas privados são normalmente caros, as mulheres respondem por 80 por cento dos passageiros de ambos os serviços.

Em junho, o fundo de investimento público do Estado comprou uma fatia de 3,5 bilhões de dólares no Uber, enquanto a estatal Saudi Telecom investiu 100 milhões de dólares na Careem em dezembro.

(Por Katie Paul)

Mais Tecnologia