Topo

Tecnologia

Reguladores japoneses investigam Airbnb por suspeita de violar lei antitruste

17/11/2017 12h33

Por Thomas Wilson

TÓQUIO (Reuters) - Reguladores japoneses realizaram buscas nos escritórios do Airbnb em outubro por suspeitas de violações de leis antitruste, informou o site de locação de residências por curto prazo nesta sexta-feira, negando qualquer irregularidade.

A Comissão de Comércio Justo do Japão (JFTC, na sigla em inglês) realizou uma inspeção no local e a empresa está cooperando com a investigação dos reguladores, disse o Airbnb Japan.

Um porta-voz do órgão federal afirmou que não comentaria o assunto.

Os reguladores apreenderam documentos do Airbnb em Tóquio, por suspeita de que a empresa violou regras antitruste, pedindo aos usuários que não oferecessem imóveis em sites concorrentes, segundo noticiado pela Nikkei.

"Todos os anfitriões e parceiros no Japão que oferecem propriedades na Airbnb podem listá-las em outras plataformas, e trabalharemos com a JFTC para resolver quaisquer questões que possam ter", disse um porta-voz do Airbnb, com sede em Cingapura.

O jornal Nikkei informou que a empresa obrigou alguns usuários a assinar contratos se comprometendo a não usar outros sites. O porta-voz do Airbnb disse que este não era o caso.

Em junho, o Japão aprovou uma lei que permite que as pessoas aluguem suas casas por até 180 dias, depois de se registrarem junto às autoridades.

O Airbnb informou que 5 milhões de pessoas usaram seu serviço no Japão - destino mais popular na Ásia - nos últimos doze meses.

(Por Thomas Wilson)

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber

Mais Tecnologia