Topo

Tecnologia

Gratuito para jogar e caro para amar: "Fortnite" está mudando mercado de videogames

04/05/2018 16h14

Por Jane Lanhee Lee e Jillian Kitchener

(Reuters) - Para ver a tempestade que o videogame "Fortnite" lançou sobre o mundo, basta visitar Jett Sacher, no Brooklyn. O menino de 13 anos passa uma hora ou duas todos os dias no jogo com seus amigos e não tem medo de gastar seu dinheiro com ele, pouco a pouco.

"Comprei uma dança, duas skins e o passe de batalha", disse Sacher à Reuters TV sobre suas últimas experiências com o jogo. "Gastei 20 dólares em ambas as skins, então 40 dólares... e a dança custou outros 10 dólares, então 50, 60 dólares, algo assim."

As despesas pagas por Sacher para vestir seu avatar online no jogo ajudaram "Fortnite" a arrecadar 223 milhões de dólares com vendas de itens do jogo aos usuários em março, segundo Joost Van Dreunen, da empresa de pesquisa SuperData.

"Fortnite" mistura "Jogos Vorazes" com "Minecraft" e deixa 100 pessoas em uma ilha para lutar entre si pela sobrevivência. Analistas afirmam que o game está transformando a indústria por causa da receita que está conseguindo arrancar de adolescentes que estão comprando itens como roupas para seus personagens.

A produtora do jogo, a Epic Games, agora vale 4,5 bilhões de dólares, segundo o analista da Jefferies, Tim O'Shea. As rivais Activision Blizzard, criadora de "Call of Duty", a dona de "Grand Theft Auto", Take-Two Interactive, perderam bilhões de dólares em valor de mercado em março, quando investidores perceberam a capacidade de Fortnite em tirar dinheiro dos jogadores.

Um grande vencedor na saga de Fortnite é a Tencent Holdings, que comprou 48 por cento da Epic em 2012. A tempestade criada pelo game também está dando um grande impulso ao serviço de vídeo online da Amazon.com, o Twitch, por onde os jogadores transmitem suas partidas para públicos cada vez maiores. Além disso, o Discord, um aplicativo de bate-papo para gamers, também tem conseguido impulsionar crescimento com a onda gerada por Fortnite.

Analistas dizem que o Xbox, da Microsoft, e o PS4, da Sony, também estão indo bem, graças às compras de itens do jogo em suas lojas online.

Um dos principais streamers de Fortnite é um jogador sueco de 20 anos que atende pelo nome de BogdanAkh e que usa um moicano com pontas loiras e grandes fones pretos. Ele disse que ganha cerca de 1 mil dólares por mês em seu quarto em Estocolmo, onde transmite suas partidas no Twitch e conversa com outros jogadores através do Discord.

"Se você realmente quer ganhar muito dinheiro, precisa trabalhar muito para isso", disse ele à Reuters TV.

Fortnite está forçando uma mudança no mundo dos jogos. O conceito de sobrevivência no estilo arena, chamado "battle royale" agora também deve aparecer em outros títulos. E o sucesso do modelo gratuito pode pressionar as vendas das grandes empresas de jogos, cujos títulos custam 40 a 60 dólares ou mais, disse O'Shea.

O analista da Wedbush Securities, Michael Pachter, disse que a Epic é ágil e que a equipe de criação está mantendo o interesse dos jogadores no "Fortnite" ao constantemente adicionar novos itens para venda por tempo limitado.

"A idéia deles de cobrar 15 ou 20 dólares por algo escasso é brilhante já que outros jogos cobram 1 dólar", disse Pachter.

(Por Jane Lanhee Lee)

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber

Mais Tecnologia