Topo

Tecnologia

Panasonic planeja desenvolver baterias sem cobalto para carros elétricos

30/05/2018 13h43

TÓQUIO (Reuters) - A Panasonic, fornecedora de baterias da montadora norte-americana de veículos elétricos Tesla, disse nesta quarta-feira que tem o objetivo de desenvolver baterias automotivas sem o uso de cobalto em um futuro próximo, em meio aos preços crescentes do metal fundamental para a produção de baterias.

As principais fabricantes de baterias estão tentando reduzir o teor de cobalto em baterias de íons de lítio, já que os preços do mineral se multiplicaram nos últimos anos e a disseminação de veículos elétricos deve resultar na escassez de cobalto.

"Já reduzimos substancialmente o uso de cobalto", disse Kenji Tamura, chefe da área de baterias automotivas da Panasonic, a analistas. "Nosso objetivo é alcançar índice de zero em um futuro próximo, e o desenvolvimento está em andamento."

A Panasonic é a fornecedora exclusiva de células de bateria para o sedã de mercado de massa da Tesla, o Model 3.

A Tesla disse no início deste mês que as células de bateria usadas no Model 3 alcançaram a maior densidade de energia e reduziram "significativamente o conteúdo de cobalto", assim como aumentaram o conteúdo de níquel, mantendo estabilidade térmica superior.

Além do esforço para reduzir o conteúdo do mineral raro em suas baterias, a Panasonic também está tentando assinar contratos com clientes "de uma forma que permita à empresa proteger os riscos de aumento dos preços de matérias-primas", disse Yoshio Ito, o presidente dos negócios automotivos da Panasonic.

Na reunião desta quarta-feira, Ito disse que a Panasonic tem trabalhado em estreita colaboração com a Tesla e se preparando para reforçar a produção de células de bateria, já que a fabricante de carros elétricos pretende aumentar a produção do Model 3 para 5 mil unidades por semana até o final de junho.

(Por Makiko Yamazaki)

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber

Mais Tecnologia