Topo

Tecnologia


Depois do FBI e CIA, agora a Austrália está desconfiada da Huawei

Márcio Padrão/UOL
Huawei causa desconfiança do governo da Austrália Imagem: Márcio Padrão/UOL

18/06/2018 12h57

A fabricante de equipamentos de telecomunicações chinesa Huawei  Technologies refutou as alegações da Austrália de que a empresa representa um risco à segurança, classificando as críticas como "mal informadas" em uma carta aberta nesta segunda-feira que ameaça potencializar as tensões entre Austrália e China. A empresa causa preocupações também nos Estados Unidos.

A Austrália deve proibir a Huawei de participar de um lançamento de telecomunicações móveis 5G no país, já que teme que a empresa seja controlada de fato pela China e que infraestruturas sensíveis caiam nas mãos de Pequim, de acordo com reportagens da mídia australiana.

Veja também: 

A Huawei nega as acusações e, em um movimento que ameaça atrair políticos australianos para uma disputa pública que vai manchar ainda mais as relações com a China, descarta as preocupações de segurança australianas.

"O recente comentário público em torno da China fez referência à Huawei e seu papel na Austrália e provocou algumas observações em torno das preocupações de segurança", escreveram John Headerby, presidente do conselho da Huawei Austrália, e Lance Hockridge, presidente da Huawei Austrália, na carta sem precedentes.

"Muitos desses comentários são mal informados e não baseados em fatos".

A Huawei anunciou recentemente que irá voltar a comercializar celulares no Brasil, em parceria com a Positivo. 

Huawei já teve problemas nos EUA

A Huawei, maior fabricante mundial de equipamentos para redes de telecomunicações e terceira maior fornecedora de smartphones, já foi virtualmente excluída do gigante mercado norte-americano devido a preocupações com a segurança nacional.

Por lá, seis chefes das principais agências de segurança dos Estados Unidos, incluindo CIA, FBI e NSA, disseram que existe risco de espionagem em celulares fabricados pela empresa chinesa Huawei.

O histórico entre a Huawei e o governo americano é longo e conturbado, começando em 2003 com acusações da empresa Cisco sobre roubo de código para software de roteadores.

Mais Tecnologia