Topo

Tecnologia

Negócios


Lembra da Gradiente? Empresa tenta retorno apostando na energia solar

Montagem com imagens de Leandro Moraes/UOL
O Phantom System, da Gradiente, foi um dos clones mais famosos do Nintendinho. Mias tarde, em parceria com a Estrela, viriam a lançar o NES oficialmente, através da Playtronic Imagem: Montagem com imagens de Leandro Moraes/UOL

Aluísio Alves

Da Reuters, em São Paulo

2019-07-05T19:07:46

05/07/2019 19h07

A IGB Eletrônica, dona da Gradiente e que está em recuperação judicial, planeja voltar à ativa produzindo equipamentos para produção de energia solar na Zona Franca de Manaus.

A companhia afirmou nesta sexta-feira (5) que pretende retomar a operação no Polo Industrial de Manaus com a produção de inversores solares.

"O início das atividades (está) condicionado à aprovação de assembleia geral de credores, sem data prevista para realização, em razão da suspensão do processo de recuperação judicial da companhia", diz trecho de fato relevante da empresa enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Gradiente, outrora uma das maiores fabricantes brasileiras de produtos eletrônicos de consumo, sofreu os efeitos do aumento da concorrência na última década e pediu recuperação judicial em 2018, acumulando dívidas de mais de 400 milhões de reais e um patrimônio líquido negativo de quase 800 milhões.

A IGB tem como controladora a HAG Participações, cujo principal acionista é o empresário Eugenio Staub.

Os inversores convertem a energia elétrica gerada pelos paineis solares de corrente contínua para corrente alternada. Esses equipamentos também têm como função garantir a segurança do sistema e medir a energia produzida pelos paineis solares.