UOL Notícias Notícias
 

03/11/2004 - 19h31

Derrota de Kerry traz aos democratas saudades de Clinton

WASHINGTON, 3 nov (AFP) - Abalado por sua segunda derrota para George W. Bush, o Partido Democrata começa a procurar um líder que possa lhe devolver a Casa Branca, e o nome preferido para esta tarefa é o de Clinton.

O analista político da Universidade de Virgínia, Larry Sabato, considera que vários fatores provocaram a derrota de John Kerry.

"Em primeiro lugar, ele é considerado muito liberal em temas sociais e culturais importantes, como aborto, direitos dos homossexuais e controle da venda de armas", afirmou.

"Mas além de tudo, John Kerry não é Bill Clinton. Tem pouco carisma, e não entusiasma as pessoas. Um candidato democrata mais carismático teria derrotado George W. Bush facilmente", sustentou.

Após a vitória de Clinton em 1992 frente a George Bush pai, e sua reeleição em 1996, seu vice-presidente Al Gore foi derrotado por muito pouco por George W. Bush em 2000.

Em 2002, os democratas sofreram uma derrota severa nas eleições de meio mandato, perdendo o controle do Senado e vendo os republicanos reforçar seu domínio na Câmara de Representantes.

A nova vitória de Bush tem um gosto amargo para muitos democratas, que se lembram com nostalgia dos anos Clinton.

O ex-presidente democrata conseguiu, por exemplo, satisfazer o núcleo radical de seu partido, principalmente os afro-americanos, um grupo que nunca se entregou incondicionalmente a Kerry.

Muitos democratas e especialistas afirmam agora que se Kerry tivesse tido o mesmo carisma que Bill Clinton, os democratas teriam se vingado da dolorosa e muito contestada derrota de 2000.

Neste contexto, o nome mais citado para enfrentar os republicanos em 2008 é o da ex-primeira-dama Hillary Clinton.

"Hillary Cliton é a herdeira natural de Bill", considera Allan Lichtman, um professor de ciências políticas da Universidade Americana de Washington.

Muito popular entre os fiéis democratas e com potencial para recolher os fundos necessários para a campanha, Hillary Clinton "trabalhou muito duramente para não se tornar uma caricatura dela mesma", declarou um estrategista democrata que não quis ser identificado.

Outras possibilidades são Barack Obama, a nova estrela do Partido Democrata, que se tornou o único senador afro-americano dos Estados Unidos, para Illinois.

Os democratas "precisam apenas de um candidato moderado que transmita cordialidade", insistiu Sabato, segundo quem o senador de Indiana, Evan Bayh, é outro possível candidato em 2008.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host