UOL Notícias Notícias
 

05/12/2005 - 22h49

WWF identifica nova espécie de mamífero em Bornéu

JACARTA, 5 dez (AFP) - Pesquisadores do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) identificaram uma nova espécie de mamífero na densa área florestal da ilha de Bornéu, informou a organização nesta segunda-feira.

O animal carnívoro, ligeiramente maior do que um gato doméstico com pelo avermelhado e longa cauda, foi surpreendido por uma câmera noturna duas vezes em 2003, informou o WWF em um comunicado de imprensa.

Fotos do animal foram mostradas a locais familiarizados com a vida selvagem na região e a organização também consultou alguns especialistas, mas nenhum o reconheceu.

"A maioria ficou convencida de que se trata de uma nova espécie de carnívoro", destacou o WWF, acrescentando que os pesquisadores esperam montar armadinhas para capturar um espécime vivo.

Se confirmado, será a primeira vez em mais de um século que um novo carnívoro é descoberto na ilha, destacou.

O animal, que tem orelhas muito pequenas e grandes patas, foi identificado no parque nacional Kayan Mentarang, nas selvas montanhosas de Kalimantan, onde ainda existem trechos de floresta tropical.

"A descoberta da espécie de mamífero no parque nacional Kayan Mentarang indica a existência de muitas outras espécies não-descobertas. Entre 1994 e 2004, pelo menos 361 novas espécies foram descritas como procedentes de Bornéu", acrescentou o WWF.

O grupo alertou, no entanto, que planos que a Indonésia anunciou em julho para criar a maior plantação de óleo de palma em Kalimantan, ao longo da fronteira com os estados de Sarawak e Sabah, na Malásia, ameaçam futuras descobertas.

Espera-se que o esquema, financiado pelo Banco do Desenvolvimento da China, cubra uma área de 1,8 milhão de hectares, cerca da metade do tamanho da Holanda e pode ter conseqüências ambientais devastadoras.

Entidades ambientais criticaram o plano, argumentando que o solo selvático na região tornou-se infértil e que a elevação era inadequada para o cultivo de óleo de palma.

A Indonésia perde pelo menos 2,8 milhões de hectares de suas florestas anualmente em derrubada ilegal de árvores.

O rápido desmatamento teve conseqüências ambientais devastadoras tanto para a região da Indonésia quanto para o Sudeste asiático, causando inundações e deslizamentos de terra.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host