UOL Notícias Notícias
 

06/12/2005 - 20h37

Publicidade da TV afeta nutrição das crianças, diz estudo

WASHINGTON, 6 dez (AFP) - A publicidade da televisão americana estimula as crianças pequenas a pedir e consumir desde cedo alimentos ricos em calorias, como refrigerantes e doces, aponta um estudo do Instituto de Medicina da Academia americana de Ciências publicado nesta terça-feira.

"As tendências dominantes atuais do mercado de produtos alimentícios e bebidas põem em perigo, em longo prazo, a saúde das nossas crianças", alertou o presidente do comitê encarregado de realizar o estudo, Michael McGinnis.

"Para que as crianças e os jovens possam desenvolver hábitos alimentares saudáveis, que previna doenças crônicas como diabetes (tipo 2), devem comer menos alimentos com muitas calorias e baixos em nutrientes, como petiscos, refrigerantes e fast-food", acrescentou.

"Esses produtos representam a maior proporção das campanhas publicitárias", disse McGinnis, avaliando que a indústria alimentar e de restaurantes tem, junto com os pais, um papel central a desempenhar para que se tenha uma mudança radical.

As preferências e os hábitos alimentares são adquiridos nos primeiros anos de vida e são determinantes para a saúde dos indivíduos durante toda sua existência, explica a pesquisa.

A proporção de crianças e adolescentes (entre os 6 e 19 anos) obesos triplicou nos Estados Unidos em 40 anos, de acordo com números oficiais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host