UOL Notícias Notícias
 

16/01/2006 - 17h58

Quarta morte por gripe aviária é confirmada na Turquia

Por Burak Akinci=(FOTOS)=RPTANCARA, 16 jan (AFP) - Autoridades sanitárias turcas confirmaram nesta segunda-feira que uma adolescente morta no domingo perdeu a vida vítima da gripe aviária, o que eleva a 20 o número de pessoas infectadas pela doença, e a quatro o número de mortos.

"Os testes feitos em Fatma Ozcan (de 12 anos) deram positivo", informou o centro de coordenação para a gripe das aves. Onze pessoas estão recebendo tratamento e cinco deixaram o hospital curadas, diz um comunicado.

O irmão de Fatma, Muhamed, de 5 anos, também foi atendido em um hospital de Van (leste da Turquia). Seus exames deram positivo para o vírus H5N1, e o estado dele é grave. "Não está melhor nem pior do que ontem", disse hoje o chefe da equipe médica do hospital, Huseyin Avni Sahin. "Isso não quer dizer que esteja se curando", assinalou.

Os meninos de Van, que tiveram contato com aves infectadas, foram levados muito tarde para o hospital, seis dias após o surgimento dos sintomas, explicou o médico. O medicamento Tamiflu deve ser administrado nas primeiras 48 horas após o aparecimento dos sintomas.

Fatma tinha 16 anos, e não 12, como consta no registro oficial, anunciou o ministro da Agricultura turco, Mehdi Eker, explicando que registrar as crianças anos após o nascimento é uma prática comum nas zonas rurais do país.

A doença também continua matando na Ásia. A Indonésia anunciou uma nova morte, a de uma adolescente de 13 anos. Em Jerusalém Oriental, um morador teve de se submeter a exames para verificar uma possível contaminação. Em Sivas (centro-leste da Turquia), uma mulher que recebeu alta depois de ter sido tratada por gripe das aves foi novamente internada.

A Turquia, primeiro país onde o vírus H5N1 causou a morte de pessoas fora da Ásia, registra agora um total de 20 casos de contágio, quatro deles fatais. A doença surgiu no fim de dezembro em Dogubeyazit, e se propagou rapidamente do leste para o oeste, ao longo de 1.600km e afetando um terço da 81 províncias turcas.

O sacrifício de aves domésticas continua na Turquia, enquanto autoridades decidiram aumentar os esforços de informação e sensibilização da população, "principal desafio" do governo, segundo Eker. O titular da pasta da Agricultura afirmou ao canal NTV que países vizinhos escondem a presença do vírus em suas fronteiras: "É um problema global (...) alguns países cujos regimes não são transparentes escondem a doença".

No Irã, uma campanha de sacrifício de aves é realizada atualmente na fronteira. Já a Grécia decidiu reforçar a proteção contra a doença recorrendo a especialistas militares e aprovando créditos para a compra de equipamentos de proteção.

Mais de 100 países doadores e organizações internacionais irão se reunir amanhã e depois em Pequim, com o objetivo de arrecadar 1,5 bilhão de dólares para evitar uma pandemia de gripe das aves. Até o momento, o vírus provocou a morte de 80 pessoas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host