UOL Notícias Notícias
 

08/02/2006 - 23h47

Homens circuncidados transmitem menos vírus da Aids às mulheres

DENVER, EUA, 8 fev (AFP) - Os homens circuncidados são menos suscetíveis a transmitir o vírus da Aids a suas parceiras sexuais, de acordo com um estudo apresentado, nesta quarta-feira, durante a 13ª conferência anual sobre retrovírus (CROI), que acontece em Denver (Colorado, oeste).

A pesquisa realizada em Uganda analisou 300 casais da região de Rakai e mostrou que 299 mulheres contraíram o vírus HIV com homens não-circuncidados contra apenas 44 que mantinham relações sexuais regulares com parceiros que sofreram a intervenção para a retirada do prepúcio, ou seja, uma diferença de 30%.

O estudo foi realizado por uma equipe de cientistas de Uganda e dos Estados Unidos, sendo liderado por Thomas Quinn, especialista da Escola de Medicina Johns Hopkin em Baltimore (leste dos Estados Unidos).

Trata-se de uma possível proteção contra a infecção do vírus da Aids, que os homens circuncidados parecem oferecer a suas parceiras. "A circuncisão dos homens adultos levanta um ponto importante na prevenção da transmissão do HIV e outras infecções sexuais para as mulheres", destacaram os pesquisadores durante uma conferência que começou na segunda e terminou nesta quarta-feira.

Um estudo anterior realizado na África do Sul, por uma equipe francesa e do país africano, entre mais de três mil homens, mostrou pela primeira vez a correlação entre a circuncisão masculina efetuada na idade adulta e a diminuição do risco de contaminação com o vírus da Aids.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host