UOL Notícias Notícias
 

13/02/2006 - 15h52

Epizootia de gripe aviária chega à Nigéria, mas mercados continuam abertos

=(FOTO)= ABUJA, 13 fev (AFP) - Os responsáveis pela saúde na Nigéria anunciaram nesta segunda-feira que os casos suspeitos de gripe aviária se multiplicam, mas admitiram sua incapacidade de impedir o mercados de aves.

Os comerciantes continuam a transportar e vender aves em quase todos os países, três dias depois de os veterinários das Nações Unidas terem pedido ao governo para fechar os mercados de aves para impedir a propagação do vírus H5N1 extremamente patogênico.

O ministro da Saúde, Eyitayo Lambo, explicou durante uma entrevista à imprensa em Abuja nesta segunda-feira que os cientistas analisam dados de mais cinco Estados, depois de terem confirmado na semana passada a presença do vírus em três Estados.

"Temos casos suspeitos em Katsina, Nassarawa, e no território da capital federal (FCT, Abuja)", anunciou.

Os dois últimos Estados ficam no centro do país, ao sul dos locais confirmados, e o Estado de Katsina fica no norte, não longe da fronteira com o Níger.

O responsável do ministério pela luta contra a epizootia, Nasidi Abdussalam, acrescentou que outros casos estão prestes a serem examinados na área fronteiriça entre Jigawa e Yobe.

Se estes novos casos forem confirmados, isto significará que o vírus está presente em quase todo o norte da Nigéria, e entrou na bacia do Rio Níger.

Esta rápida propagação parece confirmar os temores da Organização das Nações Unidas para a agricultura e a alimentação (FAO), que havia julgado nesta sexta-feira indispensável que a Nigéria tome medidas mais firmes contra o H5N1.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host