UOL Notícias Notícias
 

28/02/2006 - 10h09

Chirac elogia Lula e Lagos na luta contra a pobreza

=(FOTOS)= PARIS, 28 fev (AFP) - O presidente francês, Jacques Chirac, homenageou nesta terça-feira em Paris o colega brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-chefe de Governo chileno Ricardo Lagos por seus atos na luta contra a pobreza.

"Quero homenagear as grandes vozes do sul, o presidente Lula e o ex-chefe do Governo chileno Lagos, assim como os líderes africanos que avançaram no campo da conscientização internacional", declarou o presidente na abertura da Conferência Internacional sobre fontes de financiamento inovadoras ao desenvolvimento que é realizada até quarta-feira em Paris.

No início do fórum, do qual participam 95 países, Chirac destacou que os esforços atuais não bastam. A comunidade internacional deve abrir uma nova etapa e colocar em prática projetos concretos para lutar contra as desigualdades de forma que o movimento de solidariedade seja irreversível, enfatizou. "Segundo a ONU, é necessário elevar a ajuda pública ao desenvolvimento em cerca de 200 bilhões de dólares por ano, de hoje até 2015, em comparação aos 65 bilhões atuais", frisou.

O chefe de Governo citou várias operações possíveis para se aproximar deste objetivo financeiro: loterias internacionais, contribuições solidárias ou cooperação entre o setor público e privado.

"Faz falta uma nova visão de cooperação internacional, uma nova concepção das relações norte-sul", destacou. A idéia do fórum é conseguir fontes de financiamento permanentes e previsíveis para poder garantir uma demanda solvente e estável de medicamentos aos grupos que os fabricam. Isto permitirá aumentar o volume de produção sem prejudicar a qualidade e diminuirá os custos. A França, como o Chile, aprovou uma taxa solidária sobre passagens de avião com a qual pretende arrecadar a partir de julho 200 milhões de euros por ano.

Por último, Chirac recordou que a globalização aumenta as desigualdades e destacou que os desequilíbrios atuais são contrários à moral e aumentam gravemente a paz e a estabilidade mundial.

"Percorremos um longo caminho nos últimos tempos, mas é necessário ir mais rápido e mais longe, pois cada ano que passa perdemos milhões de vida", frisou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host