UOL Notícias Notícias
 

01/03/2006 - 17h49

Berlusconi defende expansão da democracia em discurso no Congresso dos EUA

=FOTOS=WASHINGTON, 1 mar (AFP) - O chefe do governo italiano, Silvio Berlusconi, foi recebido nesta quarta-feira no Congresso americano onde defendeu, em discurso, a expansão da democracia no mundo, que disse considerar uma arma contra o terrorismo.

Prestando homenagem ao "símbolo da democracia e de liberdade" que os Estados Unidos representam, segundo ele, Berlusconi ressaltou que apoiava "vigorosamente a iniciativa do presidente George W. Bush sobre o estabelecimento de um Fundo da ONU para a democracia".

"O único caminho é trabalharmos juntos para propagar a democracia", acrescentou Berlusconi, para quem esse caminho é a fonte da "liberdade" e da "prosperidade".

"Os governos democráticos enfrentam uma imensa tarefa: eles devem garantir a segurança de seus cidadãos e garantir que eles possam viver livres do medo: é a nova fronteira da liberdade", explicou Berlusconi.

"Somente unindo os esforços de todas as democracias em todos os continentes poderemos libertar o mundo da ameaça do terrorismo internacional e do medo de um ataque das forças do mal", afirmou, lembrando que 40.000 militares italianos estão trabalhando para a manutenção da paz em todo o mundo, principalmente no Iraque e no Afeganistão.

"A batalha para nos liberar do medo não serve somente para o benefício exclusivo dos cidadãos que moram em um sistema democrático, mas também a todos os que vivem sob regimes autoritários e repressivos", frisou Berlusconi.

A intervenção de Berlusconi ante o Congresso o coloca no grupo dos mais próximos aliados dos Estados Unidos. O privilégio de discursar no Congresso americano foi reservado no passado apenas a dirigentes como o premier britânico Tony Blair e o presidente afegão Hamid Karzai.

Iniciando e terminando seu discurso em inglês - com um forte sotaque -, Berlusconi também expressou sua gratidão aos Estados Unidos, que "salvaram a Itália do fascismo e do nazismo".

"Quando olho para sua bandeira, não vejo apenas a bandeira de um grande país, vejo principalmente um símbolo universal de democracia e de liberdade", clamou Berlusconi, sob uma salva de aplausos.

Além disso, Berlusconi também defendeu o estreitamento dos laços transatlânticos, recolhendo muitos aplausos dos parlamentares americanos.

"Uma desavença, ou pior, uma oposião entre Estados Unidos e Europa seria totalmente injustificada e ameaçaria a segurança e a prosperidade do mundo inteiro", afirmou Berlusconi, para quem "uma concepção da Europa fundada sobre a auto-suficência seria moralmente suspeita e politicamente perigosa".

"A Europa precisa dos Estados Unidos, e os Estados Unidos precisam da Europa. Isso vale tanto no âmbito político quanto nos âmbitos econômico e militar", acrescentou, pedindo a "fortificação da aliança atlântica".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host