UOL Notícias Notícias
 

01/03/2006 - 23h23

Bush soube da magnitude do Katrina um dia antes

WASHINGTON, 1º mar (AFP) - O presidente americano, George W. Bush, foi advertido pela Agência Federal de Gestão de Crise (Fema) da magnitude do furacão Katrina um dia antes que este devastasse a costa sul dos EUA, de acordo com uma gravação divulgada nesta quarta-feira pela agência de notícias AP.

No trecho em questão, durante uma videoconferência com o presidente Bush e o secretário de Segurança Interna, Michael Chertoff, em 28 de agosto, um dia antes do desastre, o então diretor da Fema, Michael Brown, aparece afirmando que o furacão seria "enorme".

"Este é um bem grande", alertou Michael Brown, um dia antes que o Katrina tocasse a terra, deixando mais de 1.300 mortos, além de devastar várias cidades costeiras no Mississippi (sul) e submergir um terço da cidade de Nova Orleans (Louisiana), após a ruptura dos diques.

Nas imagens, vê-se Brown expressando sua preocupação a Bush em relação à capacidade do Superdome, o estádio fechado de Nova Orleans onde milhares de moradores se abrigaram.

"O Superdome está cerca de 3,6 metros abaixo do nível do mar (...) não sei se o teto está concebido para resistir a um furacão de categoria 5", disse ele.

Na gravação, Bush aparece em seu rancho em Crawford (Texas). Durante a teleconferência, o presidente não faz uma única pergunta, limitando-se a dizer: "estamos completamente preparados".

"Enviaremos todos os nossos recursos e os meios necessários de que dispomos após o furacão", garantiu.

Alguns dias após o furacão, o presidente americano comentou que ninguém poderia ter previsto seu impacto, assim como a ruptura dos diques em Nova Orleans. Em 23 de fevereiro passado, porém, a Casa Branca fez um mea-culpa pela resposta tardia ao desastre.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host