UOL Notícias Notícias
 

02/03/2006 - 11h10

Gato morto na ilha de Rügen tinha vírus H5N1

RIEMS, Alemanha, 2 mar (AFP) - O gato morto na ilha alemã de Rügen (nordeste), no Mar Báltico, tinha a variante asiática da gripe produzida pelo vírus H5N1, anunciou nesta quinta-feira o Instituto de Saúde Veterinária Friedrich-Loeffler de Riems.

O felino se infectou, provavelmente, ao comer carne de aves silvestres portadoras do perigoso vírus, morrendo da chamada gripe aviária provocada pela cepa H5N1, em sua variante asiática, a mais virulenta conhecida até agora, segundo os cientistas que realizaram os testes no material colhido a partir do gato.

Trata-se do primeiro caso de um mamífero, no caso um gato, que morre na Europa por esta variedade do vírus, destacaram os especialistas.

Na amostra do material genético analisada, os especialistas constataram que o vírus H5N1, encontrado no gato, era idêntico ao do primeiro cisne descoberto na região próxima à baía Wittow na ilha de Rügen.

O gato foi encontrado muito próximo onde foi achado há três semanas o cisne morto pelo vírus H5N1, o que desde o começo fez os cientistas acreditarem na possibilidade de o felino ter contraído a mesma cepa do agente da doença. O felino foi encontrado na ilha de Rügen (nordeste da Alemanha) e as autoridades locais acreditam que o animal, de 4,8 quilos e que vivia em uma chácara, se contagiou comendo aves infectadas pelo vírus. Seu proprietário, que não apresenta qualquer sintoma do mal, permanece em observação médica, destacou um porta-voz do Gabinete local da célula da crise. O proprietário do animal havia prendido seu gato, no sábado, depois de confirmar que algo estranho se passava com ele. As autoridades locais pediram aos habitantes da região de Wittow, que possuam gatos, para também mantê-los fechados em casa.

"Segundo os veterinários, até mesmo os cachorros deveriam permanecer presos", informou Carina Schmidt, porta-voz do distrito. A gripe aviária já matou gatos, tigres e uma pantera na Ásia em 2004. O felino alemão doente foi encontrado perto de um barco em uma doca. A notícia sofre a infecção do animal aumentou o medo de a doença infectar na Alemanha frangos e seres humanos. A imprensa alemã anunciou nesta quinta-feira que o ministro da Agricultura, Horst Seehofer, considerava restringir o acesso ao país de frangos mesmo de fazenda ainda poupadas pelo vírus.

Nesta quinta-feira, autoridades sérvias informaram que o cisne morto encontrado no norte do país estava infectado com o vírus H5 da gripe aviária.

De acordo com autoridades, análises foram realizadas em duas instituições na Sérvia e enviadas amostras a um laboratório britânico, de referência mundial, em Weybridge, para confirmar o diagnóstico, o que deve acontecer em sete dias. Trata-se do primeiro caso da presença do vírus H5 da gripe aviária oficialmente confirmado na Sérvia.

O diretor do Instituto Veterinário sérvio, Dejan Krnjaic, destacou que as autoridades adotaram as medidas necessárias em um perímetro de três quilômetros ao redor do local onde se encontrou o cisne a fim de impedir a propagação do vírus.

Autoridades de saúde também decretaram o isolamento de animais e estabeleceram controles regulares.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host