UOL Notícias Notícias
 

09/03/2006 - 20h53

Rice diz ter excelente relação com Lula e esquerda democrática

WASHINGTON, 9 mar (AFP) - Às vésperas de viajar ao Chile para a posse da presidente Michelle Bachelet, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, garantiu nesta quinta-feira não ter problemas com os governos latino-americanos de esquerda, desde que dirijam seu país de maneira democrática.

"Os Estados Unidos não têm problemas com um governo eleito de esquerda ou de centro", garantiu a chefe da diplomacia dos EUA em uma audiência no Congresso, um dia antes de sua viagem ao Chile, onde se reunirá no sábado com Bachelet e o presidente boliviano, o líder "cocalero" Evo Morales.

"Temos uma excelente relação com o Chile", frisou. "Também temos uma excelente relação com o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, que, como vocês sabem, é um ex-sindicalista e de esquerda", afirmou Rice, que volta à região após a Cúpula das Américas, em novembro, na Argentina.

A secretária de Estado disse ainda que deseja "ter boas relações" com Morales, apesar de seus estreitos contatos com os dois maiores rivais dos EUA na região - o presidente cubano, Fidel Castro, e o venezuelano, Hugo Chávez.

Rice negou que os constantes atritos com Caracas sejam uma questão ideológica. "Não é uma questão de se alguém está à esquerda ou à direita do centro, mas de que os que são eleitos democraticamente devem governar democraticamente, como diz a Organização dos Estados Americanos (OEA) em sua Carta Democrática", justificou.

A secretária, que depois do Chile seguirá para Indonésia e Austrália, aproveitou a oportunidade para reconhecer a necessidade de uma agenda social para a América Latina, ao ser consultada pelo congressista democrata José Serrano sobre o crescimento da esquerda na região.

"É preciso atender à saúde social da América Latina. Não se trata apenas de uma questão de crescimento", admitiu. "Diria, francamente, que nós e aqueles que estiveram interessados no Consenso de Washington, que pôs a ênfase no crescimento e estabilidade macroeconômica, talvez não tenhamos falado o suficiente da importância da educação e da saúde", completou.

Foi justamente a essa necessidade de tratar dos problemas sociais que Rice atribuiu a emergência de governos de esquerda no continente.

A secretária de Estado anulou sua viagem ao Peru, que seria após sua visita ao Chile, pois o presidente Alejandro Toledo se reunirá amanhã com George W. Bush na Casa Branca.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,29
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h30

    -0,17
    74.318,72
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host