UOL Notícias Notícias
 

10/04/2006 - 06h54

Sindicatos franceses comemoram o fim do CPE

PARIS, 10 abr (AFP) - Os líderes sindicais franceses comemoraram o fim do Contrato de Primeiro Emprego (CPE), anunciado pelo presidente Jacques Chirac depois de dois meses de protestos que provocaram uma grave crise política no país.

"Independente das palavras, o CPE foi retirado, está morto e esta é uma grande notícia", declarou o presidente da Federação das Associações Gerais de Estudantes, Jean François Martins.

Segundo a mesma fonte, esta era a única solução para dar calma e serenidade às ruas e campi universitários.

O presidente Jacques Chirac anunciou a substituição do polêmico CPE por outra medida trabalhista que favoreça a inserção profissional dos jovens com o objetivo de acabar com a onda de protestos no país.

Desta forma, o CPE, destinado aos menores de 26 anos, um setor da população no qual o desemprego chega a 25%, fica anulado na prática.

Para Bruno Julliard, presidente da União Nacional de Estudantes Franceses (Unef) e líder dos protestos anti-CPE, a pressão contra o governo deve ser mantida até que o Parlamento vote o artigo que substitui o CPE.

Maryse Dumas, diretora do CGT, maior sindicato da França, a retirada do CPE representa um êxito, fruto da ação conjunta de trabalhadores e estudantes, além de uma união sindical sem fissuras.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h39

    0,78
    3,282
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h47

    -1,73
    61.558,52
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host